Professores terão faltas descontadas | Fábio Campana

Professores terão
faltas descontadas


Em reunião com os 32 chefes dos Núcleos Regionais da Educaçã, o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, e a secretária de Educação, professora Ana Seres, anunciaram que as faltas relativas aos dias 16 e 17 de março, quando houve greve dos professores e funcionários da educação, serão descontadas conforme já havia sido anunciado.

Em relação ao dia 15 de março, que foi paralisação nacional, será permitida a reposição da falta já lançada. Já em relação ao dia 28 de abril, também dia de mobilização nacional, o entendimento foi de permitir a reposição.

“A decisão foi tomada após ouvirmos todos os chefes e cada um relatar sua situação particular, conforme a região. Colocamos em votação e o consenso foi esse, após entendimento, de maneira democrática”, disse o chefe da Casa Civil.

A secretária Ana Seres destaca que todas as decisões da educação são tomadas em consonância com as chefias de Núcleo. “Assim mantemos a uniformidade e a coesão”, disse Ana Seres.

A reunião com os chefes de Núcleo se estende até esta quarta-feira (3), incluindo temas como infraestrutura escolar, obras, questões de recursos humanos e administrativas.


2 comentários

  1. Valmor Lemainski - Cascavel
    quarta-feira, 3 de maio de 2017 – 16:16 hs

    Até que enfim estão respeitando o suado imposto pago pelo contribuinte. Parabéns por essa racional decisão. Já estava na hora de dar um basta a essa esculhambação patrocinada por um grupinho ideológico que pensa em tudo, menos em educação.

  2. PEDROCA DO SUDOESTE
    quarta-feira, 3 de maio de 2017 – 17:03 hs

    Não trabalhou, tem que descontar. Quialquer funcionário privado que falta ao serviço, sem atestado médico ou justificativa coerente,é descontado. Então muito justo de quem não trabalha, descontar.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*