Delegado assassinado já não investigava morte de Teori Zavascki, diz PF | Fábio Campana

Delegado assassinado já não investigava morte de Teori Zavascki, diz PF

A Polícia Federal informou agora que o delegado Adriano Antonio Soares, morto na madrugada de hoje em uma casa de saliência em Florianópolis, já não era responsável por investigar a morte de Teori Zavascki, ministro do STF, morto em acidente em Paraty. Adriano Soares, delegado da PF em Angra dos Reis, foi quem registrou o acidente e a morte de Zavascki, mas depois a investigação foi transferida para Brasília. Continuo a achar tudo muito estranho.


5 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 12:34 hs

    Francamente, vão matar o delegado que fez o B.O. do acidente? Devem ser terroristas portugueses.

  2. Priscilla
    quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 12:54 hs

    Se tem gente que acha super suspeito o acidente com Teori, como não achar estranho que a pessoa que foi uma das primeiras a acompanhar o caso tenha sido assassinada?
    Se existe suspeita na morte de Teori existe nessa também.

  3. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 13:01 hs

    …E no principio existia Celso Daniel…

  4. BETO
    quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 13:03 hs

    Se Teori estivesse vivo, Lula já estaria na PRISÃO

  5. antonio
    quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 15:38 hs

    Morreram em tiroteio na zona. Daí, a tese de conspiração muda um pouco.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*