MPF fecha delação que pode derrubar Lula | Fábio Campana

MPF fecha delação que pode derrubar Lula

O Ministério Público Federal acaba de fechar um acordo de leniência com João Alberto Lovera, ex-gerente administrativo e financeiro da Odebrecht. Lovera diz que a empreiteira comprou um terreno para que fosse construída a nova sede do Instituto Lula. A ordem teria partido do presidente da empresa, Marcelo Odebrecht. As informações são de Veja.

Este acordo foi incluído só agora na leniência feita entre a Odebrecht e o Ministério Público Federal. Dessa forma, Lovera não faz parte dos 77 delatores que trabalharam na empresa.

Lovera afirma que visitou o terreno em julho de 2011 acompanhado de Lula, a ex-primeira-dama Marisa Letícia e Paulo Okamotto.

A compra deste local teria acontecido com recursos do Setor de Operações Estruturadas, como era chamado o departamento responsável pela distribuição de propina da empreiteira.

“… firmando o compromisso de dizer a verdade, passa a detalhar o que se segue: que no segundo semestre de 2010, teve conhecimento de que houve solicitação de Marcelo Odebrecht a Paulo Ricardo Baqueiro de Melo, para que adquirisse imóvel destinado à construção da futura sede do Instituto Lula”, diz trecho do termo de adesão de Lovera.

O depoimento prossegue: Lovera relata que em 2010 acompanhou Paulo Melo (executivo regional da Odebrecht Realizações Imobiliárias e Participações, conhecida como OR) num encontro com Roberto Teixeira, apontado como advogado do Instituto Lula.

A Odebrecht, então, teria dado parecer contrário à compra do terreno devido a pendências judiciárias do local. “…. algum tempo depois, soube por Paulo Melo que o referido imóvel seria adquirido pela empresa DAG…”, disse ele ao MPF. Posteriormente, o local seria passado ao Instituto Lula.

“… em julho de 2011, juntamente com Paulo Melo, acompanhou uma visita ao terreno da qual participaram o ex-presidente Lula, bem como sua esposa, Marisa Letícia, Paulo Okamotto….”, disse o MPF.

“… algum tempo depois dessa visita, soube que o cliente desistiu da aquisição do terreno….”

“por conta disso, soube que a OR pesquisou uma série de outros imóveis para o Instituto Lula. Que, com relação ao imóvel da Rua Haberbeck Brandão, esse foi posteriormente adquirido pela OR….”


5 comentários

  1. quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 9:45 hs

    não vejo nada de novo e com provas robustas, “eles” vão dizer que é mentira!

  2. EUDENOVO
    quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 11:21 hs

    O molusco já caiu.Acontece que a queda é tão grande que elle não chegou ainda no fundo do abismo.Quero ver esse porco morrer afogado no próprio vômito.

  3. BETO
    quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 11:44 hs

    Quando tudo acabar. Quando esse maldito, esse verme, lixo, este fascista for preso, o Brasil começa a andar.

    Lula, câncer do Brasil

  4. Petista
    quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 13:25 hs

    “Que pode derrubar Lula”! OUTRA VEZ? Primeiro, foram umas cinquenta e tantas delações iniciais da Lava Jato, que iriam “derrubar Lula”!!
    Depois, vieram as delações dos 78 da Odebrecht e as TROCENTAS da OAS que, todos diziam, levariam Lula à prisão!!
    Agora, é Palocci que, obviamente, FALARÁ MAL DE LULA, numa tentativa desesperada de reduzir a pena!!
    Seguindo com a FARSA LAVA JATO, virá a delação de Duque, que teve encontro com Lula, onde este o questionou sobre eventuais contas no exterior, como noticiavam os jornais, mas que NÃO TEM PROVAS DE ILÍCITOS cometidos pelo Presidente!!
    Por fim, a JBS, cujo dono falou um monte de abobrinhas de Lula e do PT, mas, de efetivo, GRAVOU AÉCIO E TEMER, ONDE FICOU PROVADO O COMETIMENTO DE DIVERSOS CRIMES POR PARTE DO LADRÃO TUCANO E DO PRESIDENTE GOLPISTA!!

  5. Sergio Silvestre
    quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 15:11 hs

    Os miquinhos do Campana derrubam o Lula desde 2005 rsrsrsr,muitos já morreram mas ainda tem alguns que teimam ai em cima rsrsrsrsrs

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*