Juraci Barbosa e Fernando Ghignone no secretariado | Fábio Campana

Juraci Barbosa
e Fernando Ghignone
no secretariado

Juraci Barbosa (foto), presidente da Fomento Paraná, vai deixar o cargo. Por uma única razão: a nova legislação não permite que ele continue na direção de uma estatal porque é dirigente partidário.

Homem do núcleo duro do governo, Beto Richa já anunciou que vai levá-lo para o secretariado. O mesmo vai acontecer com Fernando Ghignone, diretor-presidente da Compagás.

Nessa recomposição, Eduardo Sebastiani deixou a diretoria financeira da Copel e deverá ocupar a direção de uma dessas empresas.


Um comentário

  1. João Pedro Pacheco
    quinta-feira, 4 de maio de 2017 – 17:21 hs

    Esse é o novo herói nacional. É uma lastima como administrador não entendeu como uma agencia de fomento que tem de financiar empresas para desenvolver o Estado do Paraná vive de aplicação em títulos do tesouro. E, ai´, tem lucro todo ano. O balanço é claro nesse sentido. Esses são os administradores do Estado, uma tristeza.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*