JBS, o partido mais forte do Brasil | Fábio Campana

JBS, o partido mais
forte do Brasil

Quase R$ 600 milhões foram distribuídos pela JBS para 1829 candidatos, segundo Ricardo Saud em seu vídeo de delação. Dessa cifra, no máximo R$ 15 milhões são legítimos, “o resto tudo é propina, tudo tem ato de ofício, tem promessa. Tudo tem alguma coisa”.

Os números são escandalosos:

– 28 partidos;
– 16 governadores eleitos;
– 167 deputados federais de 19 legendas;
– 179 deputados estaduais de 23 estados;
– 28 senadores.


3 comentários

  1. Palpiteiro
    sábado, 20 de maio de 2017 – 10:59 hs

    Meirelles é Banco Original. Banco Original é JBS. Será JBS no governo, sem intermediários.

  2. Daniel Fernandes
    sábado, 20 de maio de 2017 – 11:26 hs

    Não só isso, meu caro Palpiteiro. Meirelles foi presidente da J&F durante a maior parte do tempo em que as irregularidades com o BNDES aconteceram.

  3. Daniel Fernandes
    sábado, 20 de maio de 2017 – 11:30 hs

    E o pior, o tapa no nosso rosto, é este par de meliantes sair do país, e ir levar uma vida boa nos EUA.
    Saquearam os cofre públicos, fizeram a organização criminosa deles crescer com grana pública (não se pode mais chamar a J&F de grupo empresarial – é organização criminosa), fizeram esta confusão toda com uma gravação possivelmente editada, e nada vai acontecer?
    Olha, os crimes destes dois foram bem piores que a da Odebrecht, OAS et caterva.
    Os dois deveriam ter os bens confiscados, e (pena que não tem isso por aqui) amargar uma prisãozinha perpétua.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*