Jaime Lerner no Conselho | Fábio Campana

Jaime Lerner
no Conselho


Há sinais promissores de que tudo vai melhorar na área da cultura no Estado. A principal: Jaime Lerner foi convidado pelo governador Beto Richa e aceitou integrar o Conselho Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico. Não é necessário apresentar o currículo de Lerner, é claro. Nosso urbanista, arquiteto, artista, escritor, estadista e, se quiserem completar a lista, acrescentem compositor com música em parceria com Vinicius de Moraes.


15 comentários

  1. emilson pupo
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 14:38 hs

    Foi um péssimo Governador, pode ser Arquitéto e muito mais, quando esteve Governador ficou devendo como gestor e muito, eu me lembro muito bem do seus dois mandatos sem reajuste, quando chegava o final do ano para pagar ´décimo do funcionalismo éra uma agonia. Só fálacia esse Beto Richa e discipulo do Lerner.

  2. Fabio
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 14:58 hs

    Estadista? Brincadeira, né?

  3. LENZA TOLEDO
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 16:15 hs

    explorador dos comerciantes; pra tudo ele criava taxas. Deveria ficar longe do Paraná, isso sim.

  4. jaferrer
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 16:28 hs

    É inegável ser ele um ótimo urbanista, e arquiteto, mas estadista?! Foi um péssimo gestor, desconsiderou o ensino, não pagou data base para o funcionalismo, sem falar nos acordos com o pedágio que se tornou um dos mais caros do país. Ele abriu as portas para o populismo do Requião que completou o atraso do Paraná com suas brigas fanfarronices semanais.

  5. COMANDO
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 16:37 hs

    Só pode ser palhaçada.

  6. Daniel Fernandes
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 16:38 hs

    Pior que sou obrigado a concordar com as pessoas que já comentaram.
    Estadista?
    E o Beto Richa é a sucessora da turma do Lerner.
    Nova geração…

  7. Daniel Fernandes
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 16:38 hs

    Pior que sou obrigado a concordar com as pessoas que já comentaram.
    Estadista?
    E a turma do Beto Richa é a sucessora da turma do Lerner.
    Nova geração…

  8. quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 18:47 hs

    E faltou dizer no currículum que é ladrão tbem
    Só podia…… É dá turma do Beto richa, aliás o
    Beto que é da turma dele

  9. curitibano
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 19:34 hs

    Respeito os comentaristas acima, mas não posso me omitir. Sou funcionário público de carreira, ainda na ativa, desde antes do Lerner ser governador. Eu e meus colegas engenheiros, arquitetos, economistas somos unânimes em afirmar que nunca houve um período tão propício ao planejamento governamental. Também nunca antes se investiu em servidores de carreira, nomeando-os para cargos de comissão, valorizando a competência técnica. Querem comprovar isso? Vejam de que período são os últimos documentos de planejamento que foram elaborados no Governo do Estado! Naquele período nunca foi proibido pensar! Não ganho nada dando este testumunho! Apenas me gratifica testumunhar uma verdade!

  10. Daniel Fernandes
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 20:00 hs

    Muito bem, curiitibano.
    Não sabia. Fiquei contente em saber.

  11. Francisco Lima
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 20:40 hs

    Por favor, curitibano comissionado e puxa-saco não fale bobagem. Você não lembra da Privatização do Banestado e a roubalheira associada a isso? Você não lembra da dinheirama para os deputados votarem a Privatização da Copel? O então deputado Beto Richa votou pela privatização. Você não lembra da venda de parte da Sanepar para a Andrade Gutierrez? E outros rolos mais. Ora, não pense que não temos memória.

  12. Lopes
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 21:58 hs

    Vai atrasar a cultura também com uma canaleta cultural jurássica e um tubo-aquário pedagógico enquanto o mundo progride no metrô da tecnologia e no VLT da prosperidade.

  13. Curitibano
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 22:13 hs

    Pelo vocabulário e pelo estilo … não merece resposta!

  14. Daniel Fernandes
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 22:36 hs

    Francisco Lima, desculpe-me, não sou a favor do Lerner. Mas o Curitibano falou de uma coisa pontual. Não precisa ofendê-lo. Sim, o Banestado foi uma roubalheira sem tamanho. E todos os outros rolos, inclusive o negócio com a Renault.
    Por isso que acho que ele não é estadista coisa nenhuma.

  15. Francisco Lima
    sexta-feira, 26 de maio de 2017 – 1:00 hs

    Pontual, sr. Daniel Fernandes? Esse sujeito que se esconde no cognome curitibano se diz servidor do estado e inventa que o planejamento no período Lerner foi glorioso. Ora, ele (Lerner) desmontou o Estado. Quem é servidor público estadual sabe disso e vê no Beto Richa um filhote do lernismo. As razões já as expus acima. Enfrente a questão acima curitibano. Não fuja sob o argumento de estilo e vocabulário.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*