Governo reduz equipe da Lava Jato e corta verba da PF | Fábio Campana

Governo reduz equipe da Lava Jato e corta verba da PF

O Estadão publicou matéria no domingo com a informação de que o número de delegados destacados para força-tarefa, em Curitiba, caiu de nove para quatro e previsão de corte de 44% do dinheiro de custeio da polícia atingem diretamente investigações do escândalo Petrobrás.
A equipe da Lava Jato em Curitiba era composta por nove delegados federais até o início de 2017, que atuavam exclusivamente no caso. Hoje, quatro delegados cuidam dos cerca de 180 inquéritos em andamento e há a intenção de se acabar com a atuação exclusiva deles para a força-tarefa. No início do ano, o efetivo total chegou a ser de quase 60 policiais – entre delegados, agentes e peritos. Hoje, não passa de 40 e sem atuação exclusiva.
Em resposta ao Estadão, a Polícia Federal publicou nota:

“Sobre a matéria “Governo reduz equipe da Lava Jato e corta verba da PF”, publicada hoje (21/05) pelo jornal O Estado de São Paulo, a Polícia Federal informa:

  1. Estão sendo instauradas inúmeras investigações a partir das últimas delações homologadas pelo Supremo Tribunal Federal;
  2. Cerca de quinze unidades da Federação, com destaque para o Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, tem recebido informações e materiais provenientes desses acordos;
  3. Como é de conhecimento público, outras inúmeras operações de grande envergadura estão em andamento em vários estados;
  4. Diante desse cenário, o contingente de policiais federais especializados no combate à corrupção e lavagem de dinheiro em todo o país tem sido readequado, de acordo com as demandas de todas as unidades da PF, o que inclui a Superintendência Regional no Paraná;
  5. Por sua vez, a própria Superintendência Regional no Paraná entende que o efetivo atual está adequado à demanda existente. Caso haja necessidade, haverá reforço de policiais;
  6. A Polícia Federal reafirma seu compromisso público de trabalhar arduamente no combate à corrupção e na elucidação dos casos investigados.”

 


4 comentários

  1. Satan
    domingo, 21 de maio de 2017 – 23:30 hs

    Lula morre e, obviamente, vai para o inferno, onde o capeta o recebe pessoalmente.

    – Nem sei o que fazer com você. Evidente que você está na minha lista, porém, com tantos políticos brasileiros vindo para cá, não tenho mais lugar livre.

    Depois de refletir por alguns minutos, o diabo diz:

    – Já sei o que vou fazer: tenho aqui três pessoas que não são tão ruins quanto você. Vou mandar uma delas para o Purgatório e você fica no lugar. Até vou lhe fazer um favor: você pode escolher quem você deve substituir!

    Lula acha até que a proposta não está tão ruim quanto ele esperava e concorda.

    O diabo abre a primeira porta.

    Lá dentro está Aécio, numa piscina na qual ele nada sem parar, mas, quando se aproxima da borda, a borda recua e Aécio continua a nadar, nadar e nadar…

    – Não, companheiro diabo. Sinto que não vou me dar bem. Sou mau nadador e acho que não conseguiria fazer isso o dia todo. Nunca pude praticar muito, pois dona Marisa não gostava de praia.

    O Diabo o leva ao segundo aposento.

    Dilma Rousseff está lá, lendo livros e mais livros, para ver se consegue formular algum raciocínio lógico.

    – Acho que não, companheiro capeta. Tenho um tremendo problema com leitura e com trabalho, você sabe.

    O Diabo abre a terceira porta.

    Lá dentro está Michel Temer, deitado, nu, com pés e mãos amarrados. Debruçada sobre ele, Marcela Temer faz nele sexo oral.

    Lula olha para aquela cena e diz:

    – OK, companheiro demônio, fico com esse castigo!

    O Diabo, então, sorri e diz:

    – OK Marcela, pode ir para o Purgatório querida.

  2. CARRASCO
    segunda-feira, 22 de maio de 2017 – 4:45 hs

    O governo federal tem investido em reduzir a Lava Jato em uma
    investigação de fundo de quintal. Sempre tentou obstruir e acabar.
    Se a população permitir que aconteça qualquer ação neste sentido
    precisamos agir !!!!!

  3. Daniel Fernandes
    segunda-feira, 22 de maio de 2017 – 11:40 hs

    Começou o desmonte!

  4. eleitor desmemoriado
    segunda-feira, 22 de maio de 2017 – 16:01 hs

    Papo furado, não querem que o Sérgio Moro ponha os chefes da quadrilha na cadeia, aí vem com esta conversa fiada. Mas uma coisa é certa, a Operação Lava jato está demorando demais para pôr o “chefe” na cadeia, enquanto ele continuar livre e mentindo a crise não acaba.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*