Rocha Loures: 'Comecei minha caminhada ao lado de Requião' | Fábio Campana

Rocha Loures: ‘Comecei minha caminhada ao lado de Requião’

Em junho de 2014, o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB) defende arduamente o voto para o senador Roberto Requião (PMDB) na convenção do partido em que escolheu os candidatos na disputa do governo. “Eu comecei minha caminhada ao lado de Requião”, enaltecia Rocha Loures.


10 comentários

  1. Sergio Silvestre
    sábado, 20 de maio de 2017 – 10:51 hs

    Você também né Campana

  2. sábado, 20 de maio de 2017 – 14:24 hs

    Pois é rsrsrsrsrsrs jf

  3. PitBull
    sábado, 20 de maio de 2017 – 18:44 hs

    Por isso que virou essa merda, filhote do mamona

  4. Jos
    sábado, 20 de maio de 2017 – 19:48 hs

    O Rocha Loures (filho) foi chefe de gabinete no segundo mandato de governador de Roberto Requião. Homem de confiança de RR. Tudo boa gente…

  5. Indignado3
    sábado, 20 de maio de 2017 – 19:52 hs

    Quando alguém levanta alguma suspeita de MARACUTAIA, de algum
    Ídolo do Calça Frouxa, ele tem um ORGÁSMO

  6. Birn Neto
    sábado, 20 de maio de 2017 – 19:54 hs

    Rocha Loures é da turma dos “vestais” Requião, Toledo, Sérgio Silvestre… Hipócritas, que se acham acima do bem e do mal. O inferno está sendo mantido bem aquecido à espera dessa turma.

  7. Sergio Silvestre
    domingo, 21 de maio de 2017 – 12:52 hs

    RSRSRSRSRS

  8. Robson
    domingo, 21 de maio de 2017 – 20:45 hs

    Esse tal do feio sempre esteve nl governo do requijao agora fala mal ! Vai lavar essa cara ! Assumi seu passado ! Não cospe no prato que vc comeu !

  9. Daniel Fernandes
    domingo, 21 de maio de 2017 – 20:49 hs

    E ele acha que isto é um ponto a favor dele?

  10. Daniel Fernandes
    domingo, 21 de maio de 2017 – 21:07 hs

    Mudando um pouco de assunto.
    Mas aproveitando o gancho do Loures achar que este é um ponto a favor dele.
    Eu fiquei boquiaberto, ano passado, ao ver o nível intelectual e mental de nossos augustos representantes quando da votação do impeachment, no ano passado.
    Tanto os contra quantos os a favor.
    Nunca tinha ouvido uma sucessão tão grande de imbecilidades, idiotices, frases demagógicas quanto naquele dia.
    Quando acabou, eu fiquei pensando: “ISSO AÍ NOS REPRESENTA?”
    “ISSO AÍ MANDA NA GENTE?”
    Não deveria ficar assustado, levando-se em conta a cultura e a educação do povo brasileiro. Afinal, os nossos representantes saem de nosso seio. Mas, sinceramente, eu esperava algo melhor.
    Não são só os políticos que não prestam e não têm cultura. A estrutura como um todo está podre. Uma grande parte do povo é igual aos corruptos. Os mesmos que vociferam contra a corrupção, se estivessem lá, fariam a mesma coisa ou pior.
    É questão de cultura.
    Não que eu esteja defendendo corruptos.
    Mas é que fala-se muito de corruptos e não se fala de como estas criaturas são geradas.
    A corrupção começa (talvez muitos achem exagerado) em pequenas atitudes. E eu vejo estas pequenas atitudes todo santo dia.
    Precisamos de reforma política, e muito mais ainda, de reforma na mentalidade dos brasileiros.
    Atitudes do tipo furar fila no caixa do supermercado, ocupar vaga para deficientes sem ser deficiente (apenas deficiente moral, mas aí é outra estória).
    Mas sou eu que sou malvado e misantropo, né?
    O que falar de um cara como o Joesley? Que amealhou bilhões e bilhões e ainda não estava contente? Não se trata mais de ‘vontade de vencer’,’ambição’. É outra coisa. É doença. Não tem como qualificar de forma diferente.
    É doença. Obsessão com o poder. Obsessão com o dinheiro. Obsessão em ter mais do que os outros, de parecer melhor que os outros, mesmo sendo muito pior do que a maioria…
    Mas não é democrático falar nisso, né?
    Vou parar por aqui.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*