Entidade vai ao STF para anular delação e pede Batistas na cadeia | Fábio Campana

Entidade vai ao STF para anular delação e pede Batistas na cadeia


O Ibradd protocolou nesta segunda, no Supremo, mandado de segurança que pede o cancelamento da homologação da delação de Joesley. Wesley e seus sanfoneiros

Por Reinaldo Azevedo

Que tal este apartamento para Joesley Batista, em vez daquele de Nova York?

Querem falar por meias palavras por aí, à vontade! Não aqui. Educado sempre, mas firme. Então vamos dizer com todas as letras: o que se conhece dos termos da delação premiada de Joesley e Wesley Batista e seus executivos é um escárnio, uma indecência. Os comandantes confessos de uma máquina de corromper nem serão processados. Mais: a delação foi homologada, e tenho de dizer com clareza, por um relator ilegítimo: Edson Fachin. Já chego lá.

Defendi aqui, como sabem, que alguém ou alguma entidade recorresse ao Supremo contra a aberração comandada por Janot e referendada por Fachin. Alguns trouxas afirmaram que eu estava tentando tornar sem efeito toda a denúncia para proteger tucanos. É coisa de gente burra ou de má-fé. Os crimes de corrupção pertencem à chamada esfera das Ações Públicas Incondicionadas. Vale dizer: o Ministério Público pode promover a investigação sem que haja a solicitação de terceiros.

Felizmente, o Ibradd (Instituto Brasileiro do Direito de Defesa) protocolou nesta segunda, no Supremo, um mandado de segurança que pede o cancelamento da homologação do acordo de delação de Joesley, Wesley e seus sanfoneiros.

A entidade defende rigorosamente a tese que defendi aqui: além da, digamos, generosidade do acordo, ele jamais poderia ter sido homologado de forma monocrática. Obviamente, o dito-cujo diz respeito a algo relacionado ao presidente da República — ou não é este um dos acusados pela turma? A decisão, então, como tudo o que se relaciona ao chefe do Executivo, cabe ao pleno.

O Ibradd lembra ainda que o grupo faturou a bagatela de R$ 170 bilhões em 2016, o que torna irrisória a multa de R$ 250 milhões. Pede ainda que os controladores da J&F voltem a ser alvos das ações penais que estavam em curso e de novas denúncias criminais e que tenham decretada a prisão preventiva.

Palmas para o Ibradd! Os grupos que dizem combater a corrupção deveriam abraçar essa causa.

Edson Fachin
E lembro uma vez mais: por que Fachin atuou como relator? O que esse caso tem a ver com o escândalo cujo epicentro é a Petrobras? Quem decidiu que deveria ser ele a decidir?

Entendo que também cabe recurso contra essa outra aberração, que já não caracteriza um ato monocrático, mas autocrático.


5 comentários

  1. terça-feira, 23 de maio de 2017 – 8:28 hs

    “#REAGEBRASIL. Escrevi um artigo no meu FACE ontem exatamente nesses termos. Não com as mesmas palavras é logico, mas na mesma linha conceitual. Perfeitas colocações meu nobre Reinaldo Azevedo. Esse País precisa começar a mudar de verdade. Respeitar o Princípio da Isonomia. Ou ele foi EXTIRPADO do ordenamento jurídico e ninguém ficou sabendo? O Marcelo Odebrecht está preso a quantos anos? E ainda tem mais pena a cumprir. Essa delação que beneficiou esses dois bandidos criminosos precisa ser revista. Foi um tapa na cara do povo brasileiro que cumpre a lei, trabalha, paga os impostos mais INJUSTOS do planeta. Somos o País da GLUTONARIA TRIBUTÁRIA. Exatamente por conta desse SISTEMA CORRUPTO que tomou conta de todas as instituições do Brasil. Em todas as esferas. Além de dar a mensagem a outras empresas que se fizerem a mesma coisa não serão punidas. Esse crime desses 2 irmãos vem sendo cometido a décadas. Foi meticulosamente, ardilosamente e engenhosamente preparado ao longo do tempo por ‘MENTES CRIMINOSAS’. Agiram com extremo e total ‘DOLO E MÁ-FÉ’. E recebem um ‘PRÊMIO’ por isso? Pelo conjunto da obra? Podemos relacionar nos anais jurídicos e no anedotário tupiniquim dessas terras d’além mar. Somos o País da PROPINOLÂNDIA. Precisamos passar esse País a limpo…” – Profº Celso Bonfim

  2. terça-feira, 23 de maio de 2017 – 8:55 hs

    “Ainda… O instituto da delação premiada não pode ser um ‘HABEAS CORPUS PREVENTIVO’. Nem ‘SALVO CONDUTO’ para o cometimento de todo e qualquer crime contra a economia nacional e o erário público. E ir curtir o fruto de seus roubos e crimes em apartamento de luxo na 5ª avenida na Big Apple em NY. E ainda querem determinar quanto pagar no ‘ACORDO DE LENIÊNCIA’ que a empresa está pleiteando. é UM INTERMINÁVEL rosário de ilegalidades. Que cobrem dessa empresa nesse acordo, se aprovado, o MÁXIMO que a lei permitir. E que ela seja impedida por um determinado tempo de negociar ações na bolsa. Brasil o País onde o BANDIDO CRIMINOSO diz quanto quer pagar. Além de devolver todo dinheiro que pegaram do BNDES. Aí sim está o segredo de TANTO SUCESSO EMPRESARIAL. Ligação espúria e criminosa com agentes públicos (políticos) corruptos e venais. Prisão para todos!…” – Profº Celso Bonfim

  3. VISIONÁRIO
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 10:10 hs

    Esta cela não serve nem para o cachorrinho dos Batistas…

  4. terça-feira, 23 de maio de 2017 – 11:28 hs

    O que interessa o Brasil e os brasileiros para essa leva de bandidos e criminosos que ocupam os quatro cantos do Pais,até quando vamos ter que ver essa ditadura constituída por criminosos e corruptos? Quem de sã consciência poderá nos salvar e salvar nosso Pais tão abençoado por Deus?

  5. Daniel Fernandes
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 13:01 hs

    Que maravilha!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*