Áudio adulterado | Fábio Campana

Áudio adulterado

O jornal Folha de São Paulo encaminhou o áudio da gravação entre Joesley Batista e Michel Temer para perícia técnica. Resultado? Mais de 50 edições. Quem assinou o laudo foi Ricardo Caires dos Santos, perito judicial pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

A Procuradoria Geral da República divulgou (e causou um terremoto no país) um áudio com indícios claros de manipulação, com “vícios, processualmente falando”, o que não serve como prova jurídica. Para explicar com outras palavras, é como se fosse um documento impresso com rasuras ou com adulterações grosseiras.

A Folha foi buscar informações na Procuradoria para saber se a gravação divulgada é a mesma. Resposta? É “exatamente a entregue pelo colaborador e sua autenticidade poderá ser verificada no processo. Foi feita uma avaliação técnica da gravação que concluiu que o áudio revela uma conversa lógica e coerente”.

O perito Ricardo Molina também foi consultado pelo jornal. Ele não fez uma análise formal, mas disse que além do que todos nós já sabemos, de que a gravação é de baixa qualidade técnica, precisaria de uma perícia completa para ter certeza. Mesmo assim arriscou que “percebem-se mais de 40 interrupções, mas não dá para saber o que as provoca. Pode ser um defeito do gravador, pode ser edição, não dá para saber”.

O Planalto também vai enviar o material para peritos e se for comprovada a existência de montagem, se agarrará à tese de que Michel Temer foi vítima de uma conspiração. Resta saber de quem.

 

O texto a seguir foi publicado na Folha de São Paulo, com indicações de cortes e comentários:

Em um dos trechos editados, o empresário pergunta ao peemedebista sobre sua relação naquele momento com o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso pela Lava Jato. As duas respostas de Temer sofreram cortes.

O trecho na gravação divulgada permite o seguinte entendimento:

“Tá.. Ele veio [corte] tá esperando [corte] dar ouvido à defesa.. O Moro indeferiu 21 perguntas dele… que não tem nada a ver com a defesa dele”

“Era pra me trucar, eu não fiz nada [corte]… No Supremo Tribunal totalidade só um ou dois [corte]… aí, rapaz mas temos [corte] 11 ministros”

Em depoimento posterior à PGR, Joesley disse que nesse momento o presidente dizia ter influência sobre ministros do STF.

“Ele me fez um comentário curioso que foi o seguinte: ‘Eduardo quer que eu ajude ele no Supremo, poxa. Eu posso ajudar com um ou dois, com 11 não dá’. Também fiquei calado, ouvindo. Não sei como o presidente poderia ajudá-lo”, afirmou.

Em outro trecho cortado, o empresário, enquanto explica a Temer que “deu conta” de um juiz, um juiz substituto e um procurador da República, declara: “…eu consegui [corte] me ajude dentro da força-tarefa, que tá”.

No momento mais polêmico do diálogo, quando, segundo a PGR Temer dá anuência a uma mesada de Joesley a Cunha, a perícia não encontrou edições. O trecho, no entanto, apresenta dois momentos incompreensíveis, prejudicados por ruídos.


12 comentários

  1. Macambúzio
    sexta-feira, 19 de maio de 2017 – 23:56 hs

    – DEU MERDA!!! O OBJETIVO ERA PROVOCAR A RENÚNCIA DE TEMER, MAS O CABRA É CONSTITUCIONALISTA NAS HORAS VAGAS E PEGOU A MERDA NO PULO!! É HONESTO ESSE VICE DA DILMA? TÃO HONESTO QUANTO FOI DOM CORLEONE!!! MAS NÃO ESTAMOS FALANDO DO TEMER, POLÍTICO CORRUPTO, ESTAMOS FALANDO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, QUE NÃO PODE SER GRAMPEADO POR AÍ, POR “AMIGOS” LADRÕES E ESTA GRAVAÇÃO CLANDESTINA CONTRA O MAIOR MANDATÁRIO DA NAÇÃO SER USADA PELO JUDICIÁRIO COMO PROVA!!! FACHIN DEMONSTROU QUE NÃO ENTENDE MERDA NENHUMA DE CF, AO DAR AVAL A UMA ESTUPIDEZ DESSAS!!
    PIOR, AGORA DESCOBRE-SE QUE A FITA FOI ADULTERADA E COM BASE NESSA ADULTERAÇÃO EXIGIRAM A RENÚNCIA DE TEMER QUE, TODAVIA, NÃO CAIU NA CILADA E BATEU O PÉ!!! A MERDA ESTÁ FEITA E MUITA GENTE VAI TER DE SE EXPLICAR!!! QUE HOUVE CONLUIO NÃO RESTA DÚVIDA!! MAS QUEM É O CHEFE DESSA TOSCA TENTATIVA DE TIRAR O VICE DA DILMA, AINDA NÃO SABEMOS!!!

  2. Macambúzio
    sábado, 20 de maio de 2017 – 0:01 hs

    – Mas, se querem se livrar de Temer, é fácil: Basta convencer o TSE de que é caso de CASSAÇÃO da chapa Dilma-Temer e tudo estará resolvido!! Ou não, pois Temer terá um enorme leque de medidas judiciais de defesa, que provavelmente levarão o desfecho da ação no TSE para o final do próximo ano, o que coincidirá com o final do seu mandato presidencial!!

  3. Paolo
    sábado, 20 de maio de 2017 – 0:10 hs

    – Se ficar provado que houve adulteração ou edição, esta foi realizada pelo próprio delator, pois a fita foi gravada em 07/03 e entregue à Procuradoria somente em 10/04, mais de um mês após a gravação!!

    – Dessa forma, comprovada a adulteração por parte do delator, obviamente a delação será anulada (bom para o PT) e o tal Joesley provavelmente SERÁ PRESO, por induzir a PGR e o STF em erro!!

  4. Paolo
    sábado, 20 de maio de 2017 – 0:15 hs

    – De outra parte, caso a edição ficar provada, Aécio Neves deverá também requerer perícia na fita que o grampeou na mesma época de Temer, e usando o mesmo método de flagrante provocado e induzido, o que também deverá ensejar a anulação da prova e a respectiva anulação das medidas tomadas contra o senador e os demais envolvidos!!!

  5. Daniel Fernandes
    sábado, 20 de maio de 2017 – 0:24 hs

    Depois dessa, a Globo tem de perder a concessão!

  6. Alfredo Ramos
    sábado, 20 de maio de 2017 – 1:52 hs

    Como é que pode o STF validar uma fita sem periciá-la e abrir investigação contra o Presidente da República, causando um caos político de proporções nacionais? Ou será que a defesa de Temer está querendo tumultuar o processo num momento crítico, procurando reverter a situação?
    O STF tem que se pronunciar e com urgência!

  7. Fiora Neto
    sábado, 20 de maio de 2017 – 7:18 hs

    Que todos são corruptos, isso já está provado. Agora é uma guerra entre facções criminosas, e nós os otarios assistindo o filme e pagando a conta…só matando todos mesmo…

  8. Priscila
    sábado, 20 de maio de 2017 – 9:49 hs

    Quem faz negócio com canalha corre o risco de ser enganado. O MPF, a PGR PF resolveram “confiar” em bandido, fazer acordo com pilantra sem checar nada?
    Amadores lidando com profissionais.

  9. Simões
    sábado, 20 de maio de 2017 – 11:49 hs

    Parabéns ao primeiro e ao último comentário. Perfeitos quando colocam em xeque a atitude do STF em dar valor a uma gravação sem checar e saber se se tratava de algo legal; e no último com toda certeza são amadores tratando com profissionais da roubalheira e bandidos de carteirinha do sindicato dos ladrões.

  10. Anônimo
    sábado, 20 de maio de 2017 – 11:53 hs

    Seria armação de lula.

  11. jorge Luiz da Rocha rocha
    sábado, 20 de maio de 2017 – 18:12 hs

    Como pode o Ministro aceitar o vide-o sem e mandar publicar sem antes ter pedido uma pericia ai não da. Quem perdeu foi o Pais.

  12. marcelo dias
    sábado, 24 de junho de 2017 – 12:15 hs

    A PF constatou que o áudio não foi editado. Temer só quis ganhar tempo, pois sabe muito bem das falcatruas que está envolvido. Gostaria de registrar aqui a postura pouco ética dos jornalistas que saíram em defesa do Temer como se fossem do mesmo partido. No cabeçalho está escrito: “Áudio adulterado”. Hoje sabemos que o áudio não foi adulterado, portanto o Fábio Campana deveria se retratar.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*