Temer recua de novo | Fábio Campana

Temer recua de novo

O governo já aceitou uma exigência menor de tempo de contribuição para que o trabalhador obtenha a aposentadoria integral — que será de 40 anos, e não mais de 49 anos. Mas os parlamentares pressionam por uma diferenciação para as mulheres também no tempo de contribuição. O mínimo exigido para os homens será de 25 anos (neste caso, para se aposentar com 70% do benefício). Para as mulheres, esse tempo mínimo deverá ficar em 23 anos. Já a idade mínima para aposentadoria de 65 anos, ao fim da fase de transição, foi mantida para homens e mulheres. As informações são d’O Globo.


2 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 18 de abril de 2017 – 12:17 hs

    O problema da reforma são os servidores públicos de alto luxo. Ninguém tasca o queijo camembert com geleia e o caviar beluga deles. Para mexer com eles só Robespierre e sua guilhotina. O trabalhador miserável vai pagar a conta, como sempre.

  2. Benjamin Button
    terça-feira, 18 de abril de 2017 – 21:44 hs

    Data vênia caro Doutor, Vossa Senhoria já está querendo demais, do jeito que a coisa vai se vai mudar para tudo para tudo ficar como está. Ou quase. Agora pretender que nós os servidores públicos arquemos com parte deste castigo, aí não rola. Vamos fazer como o presidento vem fazendo, para não dizerem que nada fez até agora continuemos com este jogo de faz de conta das reformas , muda-se um pouco aqui, outro ali e está pronto, gregos e troianos ficam felizes e russos e americanos juram amor eterno. Quem sabe até aquele maluco da Coréia do Norte desiste de querer se matar e levar o mundo a uma Terceira Guerra Mundial? Tenha fé Doutor.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*