Prefeitura gorda | Fábio Campana

Prefeitura gorda

O limite para contratação de cargos comissionados na prefeitura estabelecido por Greca era de 360 pessoas. Mas o número de nomeados já chega a 502, sem tendência de diminuir. Assim, as contas com cargos em comissão alcançarão, no mínimo, R$ 50 milhões durante o ano. Número que é superior ao que custa, por exemplo, a manutenção de cinco UPAs.


5 comentários

  1. SOLANGE LOPÉS
    sexta-feira, 28 de abril de 2017 – 21:44 hs

    Saem os porcos gordos e entram os porcos magros.

  2. Luiz Eduardo
    sexta-feira, 28 de abril de 2017 – 23:22 hs

    Dai vem com alegação de que falta dinheiro, O grande problema são os gestores políticos, irresponsáveis com o dinheiro público e sempre empurram a conta para as costas dos servidores concursados que ficam sem reajuste, sem plano de carreira e com aumento na contribuição previdenciária. Greca, você já tem idade para ter vergonha na cara, seu malandro, safado, vaquinha de presépio do richa.

  3. JÁ ERA...
    sábado, 29 de abril de 2017 – 5:36 hs

    O Greca passou a tarefa de casa para algum político que ocupará
    futuramente a Prefeitura. Grandes promessas e continua tudo igual.
    Se não existisse cargos comissionados com certeza sobraria alguns
    trocados para o povão.

  4. Roberto Trevisan
    sábado, 29 de abril de 2017 – 21:03 hs

    Pior é que ele deixou vários aliados de pra poder contratar gente que não estava com ele nem no primeiro nem no segundo turno.

    Vereadores que estavam do lado do Fruet e do Leprevost se aproximaram dele e conseguiram indicar gente pra trabalhar na prefeitura em troca de apoio para o greca.

    Tem muita gente indignada!!

  5. sergio
    domingo, 30 de abril de 2017 – 11:33 hs

    Interessante.

    Quem não conhece o caráter dos políticos do nosso estado?

    Sabiam que votar no Greca era votar no passado, e o passado nos traz lembranças muito ruim.
    Curitiba é mais uma Caravela que naufraga nas mãos do Greca.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*