Prefeito da RMC entra na Justiça por pagamento do próprio salário | Fábio Campana

Prefeito da RMC entra na Justiça por pagamento do próprio salário

da Banda B

O ex-prefeito de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, Aldinei Siqueira, entrou na Justiça pedindo o salário de R$ 12,8 mil que deveria ter recebido por administrar o município no mês de dezembro. O salário teria que ter sido pago por ele mesmo, em 2016. Segundo a prefeitura, no entanto, ele não transferiu os salários – nem dele, nem dos demais servidores públicos. A conta foi deixada para o sucessor, o atual prefeito Gerson Colodel.

A ação de cobrança com tutela provisória foi protocolada sob o número 0002276-18.2017.8.16.0024 no dia 30 de março. Segundo auditoria interna do município, Siqueira deixou mais de R$ 60,8 milhões em dívidas – R$ 4,5 milhões em precatórios, R$ 60 mil em prêmios do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) que foram sorteados e não foram comprados, R$ 25,6 milhões no Instituto de Previdência, R$ 4,8 milhões de despesas empenhadas, R$ 9 milhões com fornecedores, R$ 4 milhões em folha de pagamento, R$ 4 milhões em uniforme escolar, R$ 1,7 milhão em merenda, entre outros. Além disso, foram detectadas 200 ações trabalhistas ajuizadas contra a prefeitura.

Outro fato considerado preocupante, segundo a gestão, foi o pagamento de férias, rescisão contratual e salários para 12 servidores, enquanto todos os demais ficaram sem receber, num valor total de R$ 112 mil, inclusive o próprio Siqueira. Na alegação para receber o salário de dezembro, o ex-prefeito diz que todos os servidores com salários atrasados foram pagos pelo atual prefeito e que ele deveria também ter recebido.

Pedido

A ação exige que o pagamento do ex-prefeito seja feito imediatamente, com correção monetária e juros, sob pena de pagamento de multa por dia de atraso. Siqueira pede ainda que, decorrido o prazo de pagamento, seja determinado o bloqueio de valores em conta do município e que a prefeitura seja condenada ao pagamento de custas processuais e honorários advocatícios.

Sobre o caso, a Banda B tentou entrar em contato com o ex-prefeito, mas as ligações não foram atendidas.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*