Osmar diz 4 "nãos" e Lupi, presidente do PDT, confessa | Fábio Campana

Osmar diz 4 “nãos” e Lupi, presidente do PDT, confessa

Celso Nascimento

Não conhece, não viu, não pediu e não pediria. A sucessão de quatro “nãos” é de autoria do ex-senador Osmar Dias, cujo nome apareceu na “lista de Fachin” por, supostamente, ter acertado com o ex-presidente da Odebrecht Ambiental, Luiz Aires da Cunha, contribuição não registrada de R$ 500 mil reais durante a campanha de governador de 2010.

Osmar afirma que não conhece, nunca viu o delator, não teve qualquer contato, não pediu valores a ele. Na colaboração premiada, o delator cita também o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, como interlocutor para a obtenção do repasse.

Lupi é velho conhecido nos registros de maracutaias durante os governos Lula e Dilma, dos quais era aliado. Chegou a ser ministro do Trabalho, mas foi enxotado do cargo na faxina que Dilma fez no ministério já no início de seu primeiro governo, em 2011. O pudor (ou a falta dele) não o impediu de, no auge do próprio descrédito público, ter protagonizado a cena patética de beijar a mão da “presidenta” e de declarar-lhe amor.

Dada a fama de Lupi, a delação do executivo da Odebrecht ganha credibilidade. Não seria espantoso, portanto, que o presidente do PDT, que aparece em outras citações de recebimento de propina, ter de fato pedido recursos escusos para a empreiteira e até usado o nome de Osmar. Osmar suspeitou disso e, já na madrugada desta quarta-feira (12), acordou Lupi para cobrar-lhe explicações. À tarde, Lupi divulgou nota de esclarecimento assumindo a responsabilidade e isentando Osmar de participar ou de ter autorizado “intermediações de recursos com qualquer empresa que não fosse de forma legal”, assinou o presidente do partido.

Se a inclusão do nome do ex-senador vai afetar sua campanha ao governo estadual em 2018, Osmar ainda não sabe responder, mas assegura que vai continuar percorrendo o estado “com a cabeça erguida”. Contratou advogado e espera que seu nome seja retirado da petição que o ministro Edson Fachin endereçou à Justiça Federal de Brasília para que ela julgue se deve ou não abrir inquérito ou arquivar a denúncia.


16 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 11:42 hs

    A palavra de Lupi? Nem jurando sobre a bíblia.

  2. JOHAN
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 12:03 hs

    Caro FÁBIO, a campanha do OSMAR já está comprometida e sangrando, mesmo que seja pouco. O sentimento de comprometimento e ausência de credibilidade do líder BRIZOLISTA é tal que mesmos os filiados mais antigos do partido já perceberam o cheiro de couro queimado do Osmar. Caso fique no partido, perceberá o mal lá na frente, pois não conseguirá segurar o dano provocado em seu nome pelo presidente do partido. A população continua desarmada. Atenciosamente. .

  3. luiz antonio
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 12:04 hs

    Se não deve não teme, espere as apuraçoes, mas o denunciante falou que o acerto foi feito dentro do gabinete quando Osmar era senador, apresente as prestações de conta onde consta este recurso, pois o presidente do PDT disse que teve o recurso, precisa ver se foi declarado ou ficou no caixa 2 da campanha de Osmar Dias.

  4. paulo
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 12:06 hs

    kk pego com a mão na grana pediu pessoalmente.

  5. paulo
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 12:08 hs

    melhor é ver o celso nascimento se explicando ja que ele é o cara que tanto tem insistido na ideia dos irmãos presidente governador.

  6. paulo
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 12:09 hs

    tanta explicação é sinal que o sinal de fumaça preta caiu em cheio nas pretensões.

  7. Prof. Marco
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 12:10 hs

    Tenho certeza absoluta que o Ex. Senador Osmar Dias não faz parte deste processo, quem o conhece sabe que a inclusão de seu nome na lista de delações é puro engano. E para confirmar o que estou falando, logo após a divulgação da relação, em nota , o Presidente do PDT Nacional Carlos Lupi assumiu inteiramente a responsabilidade e isentou o Osmar de qualquer participação ou intermediação de recursos com qualquer empresa que não fosse de forma legal.

  8. Cesar
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 12:43 hs

    O Campana acha que os paranaenses acreditam em Papai Noel…
    O Osmar é aliado do PT e é do partido que votou contra o impeachment(PDT).
    Será que alguém acredita na honestidade de um sujeito desses?

  9. quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 12:49 hs

    Pelo saia do PDT se sonhas em ser governador, seu Osmar!!!
    Se ficar nesse partido VENDIDO ao PT, pode dar adeus às suas pretensões!!!

  10. FERNANDO
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 13:22 hs

    Caro fabio, hoje 13/04/2017, a Gazeta do Povo, pagina 13, trás uma reportagem que o executivo da Odebrecht, Sr. Fernando Reis, foi no gabinete do Senhor Osmar Dias ( Caim, Ficha Limpa), combinar como iria repassar o montante de R$500.000,00 ao Senador. Na mesma ocasião orientou o executivo que era para entregar para seu assessor.
    Tenho certeza que esse valor ficou somente para o Caim, pois o mesmo é muito individualista, não repassou para os candidatos a Deputados e Vereadores do partido Essa conduta é típica dos Irmãos Dias. Tendo informação que toda campanha eleitoral os irmãos Dias falam constantemente sobre a sobra de campanha no final da eleição.

  11. LENZA TOLEDO
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 14:14 hs

    Osmar Dias governador do Paraná seria muita desgraça; ele é PT outra vez ou então o PT disfarçado. Vamos parar com isso gente. Deve ter coisa mió para os paranaenses que trabalham e pretendem continuar trabalhando.

  12. Cliceu Ferreira
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 16:31 hs

    Este Lupi é figura carimbada da política brasileira e continua Dono do PDT. Como outros são donos de partido.

  13. Cara de pau
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 17:50 hs

    Mostrou a cara e a conta ridículo

  14. izaltino savaski
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 21:47 hs

    OLHA PESSOAL EU DEFENDO O OSMAR, POIS O LUPI EU CONHEÇO, É LADRÃO SEM VERGONHA, E TEM PREÇO POIS EU O CONHECI ERA UM PÉ DE CHINELO.

  15. Osmar x Dilma
    sexta-feira, 14 de abril de 2017 – 0:33 hs

    Fabio, independente de caixa dois ou não, o URTIGAO Osmar Dias foi colocado no Banco do Brasil em cargo na cota do PDT de Lupi e ele aceitou e assim , durante todo o período que ficou, foi conivente com um governo corrupto, onde se ele fosse tão ético assim, não teria aceitado cargo nenhum e poderia esperar a sua vez e sair limpo dessa história, não o fez. Em efeito cascata, o dinheiro da Odebrecht entrou no caixa do PDT e o Osmar deveria ter saído fora e amarelou e agora vai levar bomba de novo e perderá mais uma eleição. Imagina só o absurdo aceitar que um partido inteiro se venda em apoio ao PT e ficar quieto e ainda receber cargo, isso é demais. Tá morto URTIGAO.

  16. JÁ ERA...
    sexta-feira, 14 de abril de 2017 – 5:22 hs

    Independente da honestidade do Osmar Dias, um cara que fica em um parti-
    do com um Lupi na Presidencia não terá jamais o voto da nossa família.
    E a nossa família “votante” chegou este ano a 121 !!!!!!!!!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*