Olha quem entra na greve geral | Fábio Campana

Olha quem entra
na greve geral


As centrais sindicais estão fazendo barulho e dão como favas contadas a adesão de diversas categorias na greve prometida para amanhã.Além dos professores (veja panfleto), os mais mobilizados, uma penca de outras corporações aderiram.

O gatilho, como se sabe, anuncia o descontentamento do trabalhador em relação às reformas trabalhista e da Previdência. Embora muitos dos que participarão da paralisação não conheçam, nem a fundo nem na superfície, as mudanças propostas pelo governo de Michel Temer, é claro que há uma insatisfação geral com o país.

No Leia Mais, confira a lista das categorias que já noticiaram que farão parte do movimento.

Categorias que confirmaram adesão á greve.

– Motoristas e cobradores
– Bancários
– Vigilantes

– Frentistas
– Marmoreiros

– Aeroviários
– Professores estaduais
– Professores municipais de Campo Largo
– Professores municipais de Curitiba

– Professores municipais de Araucária

– Professores de escolas particulares (Sinpropar)
– Professores de ensino superior da rede particular (Sinpes)
– Professores e técnicos Universidades Federais

– Professores e funcionários universidades estadias

– Servidores de Campo Largo
– Servidores de Araucária
– Servidores de São José dos Pinhais
– Servidores de Curitiba

– Servidores de Almirante Tamandaré
– Servidores do Incra
– Postos combustíveis do centro Curitiba e principais bairros
– Asseio Cavo (limpeza pública)
– Repar Petroleiros
– Metalúrgicos Região Metropolitana de Curitiba

– Metalúrgicos de Ponta Grossa, Londrina, Maringá, Cascavel, Guarapuava, Irati, Pato Branco
– Saneamento Sanepar
– Hospital de Clínicas (Sinditest / Andes)
– Trabalhadores Saúde Estadual (Sindsaúde)

– Indústrias Têxteis
– Indústrias de alimentação e bebidas


8 comentários

  1. Juca
    quinta-feira, 27 de abril de 2017 – 12:40 hs

    As garotas de programa e as mães dos políticos também entrarão em greve amanhã?

  2. Smith x Marx
    quinta-feira, 27 de abril de 2017 – 12:56 hs

    Precisamos manter o equilíbrio entre as necessidades das empresas e dos trabalhadores. Não aos radicalismos de parte a parte.

  3. BETO
    quinta-feira, 27 de abril de 2017 – 13:00 hs

    Bando de vagabundos. Arruaceiros, idiotas, seguidores do câncer do Brasil Lula da Silva. Tem que meter na cadeia esses VERMES.

  4. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 27 de abril de 2017 – 15:44 hs

    Levantando a bola para as cortadas de Lula.

  5. Nietsche
    quinta-feira, 27 de abril de 2017 – 16:48 hs

    Greve geral numa sexta pode significar tudo, inclusive um final de semana prolongado.

  6. Nietsche
    quinta-feira, 27 de abril de 2017 – 16:52 hs

    Esta greve geral deve ser uma homenagem ao comandante máximo da Organização Criminosa que, de braços cruzados desde os tempos de sindicalista, além de ser dedo-duro dos companheiros continua paradão, vivendo do adjutório de alguns amigos bilionários, com contratos idem nas estatais.

  7. Nietsche
    quinta-feira, 27 de abril de 2017 – 16:57 hs

    A lista de “adesão a greve geral” foi feita por pelegos. Claro que parando os ônibus impedem os trabalhadores de irem aos seus empregos. Foi esta bagunça que ajudou a encobrir os rombos bilionários e o abastecimento de contas na Suíça. Para a pelegada é o último suspiro. Acabou a mamata de viver e enriquecer com a contribuição sindical obrigatória. Os mais afinados com Lula, o Chefão, continuarão no esforço para achar um cadáver. O vitimismo vigarista de Lula já não convence nem seus companheiros.

  8. Rr
    quinta-feira, 27 de abril de 2017 – 22:45 hs

    Sindicriminosos,parasitas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*