Nem a Lava Jato freou a Odebrecht | Fábio Campana

Nem a Lava Jato
freou a Odebrecht

Emílio Odebrecht disse que só deu a ordem para acabar com os repasses de propina após seu filho, Marcelo, ser preso. Isso foi depois de um ano e três meses depois da primeira operação da Lava Jato. “Os compromissos que existiam estavam mortos”, disse Emílio.


2 comentários

  1. segunda-feira, 17 de abril de 2017 – 8:19 hs

    “#REAGEBRASIL. País onde o poste faz xixi no cachorro. Inversão total de valores. Não canso de repetir que somos um povo de cordeiros CRIMINOSAMENTE alienados conduzidos ao matadouro por seus próprios tosquiadores. Deixe de ser idiota. Pare de defender ladrões que roubam você, tua família e as riquezas da Nação. Seja de direita ou esquerda. Lula ou Dilma. FHC ou Aécio. Não interessa! São todos iguais. Tudo farinha estragada do mesmo saco…” – Profº Celso Bonfim

  2. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 17 de abril de 2017 – 11:05 hs

    As empresas corruptoras vão sair por cima, dando gargalhadas do povo e salvando a fortuna dos seus proprietários, para as gerações futuras rirem-se à farta das gerações antigas. A única solução para esses crimes de lesa-pátria cometidos pelos proprietários das empresas seria a desapropriação por interesse social das ações das mesmas, sem indenização, pelo uso criminoso a antissocial da propriedade. Alguém que usa seu terreno para plantar drogas ou praticar crimes, como o trabalho escravo pode ter sua propriedade desapropriada sem indenização, como penalidade pelo seu uso criminoso e antissocial. Manter fortunas intactas e perenes é a recompensa do crime.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*