Mais uma taxa na nossa conta | Fábio Campana

Mais uma taxa
na nossa conta

Está na fila para ser analisado amanhã pela Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização da Câmara Municipal o projeto de lei que propõe a criação de uma nova taxa para donos de imóveis na cidade.

O vereador Felipe Braga Côrtes, PSD, que lançou a ideia, sugere a Taxa de Combate a Incêndio, por que “O Corpo de Bombeiros coloca à disposição da sociedade, 24 horas por dia, o serviço de extinção de incêndios. Isso tem um custo elevado, pois são profissionais capacitados, instalações físicas adaptadas, equipamentos e veículos especiais. Onera os cofres públicos. Com o fundo poderemos equipar melhor o Corpo de Bombeiros e investir em projetos técnicos de prevenção”.

Caso o projeto passe pelo colegiado e vença na votação, a conta, claro, vai para o nosso bolso, mas ainda não dá para saber de quanto será, segundo o autor, “para fins de cálculo da carga de incêndio, adota-se a Norma Brasileira Regulamentadora da Associação Brasileira de Normas Técnicas n.º 14.432/2000 ou outra que venha a substituí-la”.


17 comentários

  1. Paulo H
    segunda-feira, 24 de abril de 2017 – 19:04 hs

    Sem noção. Vergonha de vc.

  2. Nanda
    segunda-feira, 24 de abril de 2017 – 19:22 hs

    Caro vereador!
    Vereador, faça o favor, assumem a responsabilidade orçamentária e parem de jogar no ” colo ” do contribuinte.
    Nós não temos mais onde sangrar pela má conduta de muito de vcs.

  3. joao
    segunda-feira, 24 de abril de 2017 – 20:46 hs

    Ora sr. Felipe não tem o que fazer, de fato nao… Cobrar taxa de incêndio sem cabimento, reduza o nújero de vereadores, de comissionados, esta câmara inútil.
    Quando deveriam analisar as contas públicas da prefeitura , ver o que de fato gera valor para sociedade, eliminar o desnecessário, impor metas de produção aliado a incentivos e promoções por mérito.
    reavaliar os excessos de processos, informatizar e sistematizar via internet, agilizar alvarás, DESBURROCRATIZAR, a prefeitura e a câmara de vereadores, sempre o bolso do povo é mais vulnerável diante dos incapazes de enxergar os verdadeiros problemas da nossa cidade.

  4. Sandro Mendes
    segunda-feira, 24 de abril de 2017 – 21:47 hs

    Incompetência ou ignorância?
    O corpo de bombeiros é um órgão da Polícia Militar do Paraná, ou seja, é da competência do estado e não da prefeitura. Como fica o serviço nas outras cidades? Também vão cobrar essa taxa? O vereador pode ser candidato a deputado estadual em 2018 e propor essa lei pra todo o estado. Que idéia de jegue!!!

  5. FCarraro
    segunda-feira, 24 de abril de 2017 – 22:29 hs

    Essa é uma das poucas taxas que considero justa. Tem-se que calcular um valor também justo para o contribuinte.

  6. ANTONIO
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 1:20 hs

    Fabio, hoje Curitiba, é uma cidade falida, ninguém quer mais investir, além do IPTU, ISS, estar muito caro, a Prefeitura e a Câmera de Vereadores somente pensam em arrecadar. Sugiro deixar os Vereadores sem salários, pois os mesmos não têm função, toda arrecadação nos próximos 30 anos esta comprometida em pagar salários dos funcionários e aposentados. Por isso os Vereadores devem doar os seus vultosos salários que sugam do contribuinte curitibano para o corpo de bombeiro. Além do mais a competência de cuidar da Corpo de Bombeiro é do Estado e não da Prefeitura, eta Vereador demagogo com o dinheiro dos outros. OBS: A instituição Corpo de Bombeiro, estão cheio de dinheiro, pois cobram uma verdadeira fortuna para fazer as vistorias.

  7. FUI !!!
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 6:01 hs

    Este vereador imbecil deve ter sido eleito por uma massa da popu-
    lação que elegeram os petistas. O cara não sabe que os impostos
    altíssimos que já pagamos é exatamente para termos estes direi-
    tos !? Só falta começar a cobrar pelo ar que respiramos, pelo céu
    que temos Vê se acorda vereadorzinho !!!

  8. Paulo Tadeu Macedo Neves
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 8:21 hs

    Esse pseudo vereador é pau mandado dos amigos do tenis do Graciosa.
    Provavelmente ele e seus amigos já montaram uma empresa, a qual vai fazer uma parceria entre a prefeitura e os bombeiros.
    Vai ter muito din din pra esse pseudo vereador.

  9. 2 GOLS CONTRA
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 8:36 hs

    OUTRA BOBAGEM DO MESMO FABIANO BRAGA CORTES???
    FIM DA COMANDA DIFERENCIADA NAS BALADAS PARA PESSOAS ARMADAS E COM O APOIO DE TODOS OS DEMAIS JUMENTOS VEREADORES.
    QUANDO ACONTECER UMA DESGRAÇA NAS CASAS NOTURNAS, VAMOS FAZER O VELÓRIO NO PLENÁRIO DA CAMARA MUNICIPAL!!!!

  10. JOAQUIM
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 8:43 hs

    Esse Vereador idiota, coco de cachorro, besta humana, deveria perceber que os Curitibanos não aguentam mais pagar taxa, imposto, contribuições. O mesmo deveria fazer um projeto para acabar com os assessores comissionados em seus gabinetes, também tornando sem remuneração as suas atividades. Senhor Vereador seu idiota, você deve ler o comentário do Antônio acima, onde todos sabem que nos próximos 30 anos todo o dinheiro arrecadado pela Prefeitura é somente para pagar o salários dos funcionários da ativa e aposentados.

  11. Lucão
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 9:38 hs

    Pra quem ganha mais de 25 mil no TCE e abre mão do salário de vereador é fácil fazer propostas como essa, mas o povão que rala para pagar seus impostos e taxas a coisa fica mais difícil. Se o vereador tivesse falado isso na campanha fatalmente voltaria da porta na Câmara.

  12. Fernando
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 12:24 hs

    Sou bombeiro atuando no interior, e graças a taxa que é cobrada podemos prestar um serviço com muito mais qualidade.
    Bombeiro precisa de materiais modernos e seguros, não podemos lidar com improvisos, afinal salvamos vidas. No meu municipio pago uma tx de 8,20 por ano. Vamos pensar que diferença esse valor faz no nosso dia a dia, mais podem ter certeza que para o Corpo de Bombeiros representa muito. Sejamos conscientes.

  13. Rodrigo
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 12:25 hs

    De fato, assusta a ideia de incluir mais uma taxa na conta do contribuinte, no entanto, é uma causa louvável, e como está em discussão, é importante a participação da população. Um valor que seja justo e que, com certeza, refletirá em um montante que trará muitos beneficios às unidades de bombeiro da capital, a exemplo de como ocorre nas cidades do interior do Estado.

  14. Jose carlos
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 12:49 hs

    Se quisermos ter uma instituição respeitada e valorosa, que afinal é a que possui a maior credibilidade no Brasil,, não vejo problema em pagar essa taxa. Se analisarmos em outras cidades, onde já existe a taxa . Pagar por ANO menos de 15 reais, e lembrando que ficam excluidos os cidadão de baixa renda e que possuam imóveis de pequeno porte, acho justo

  15. TANIA
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 14:06 hs

    O valor a ser cobrado pelo contribuinte deve ser analisado como um investimento que a população faz aos órgãos de segurança, assim como o corpo de bombeiros. O que teremos em resposta é um melhor atendimento em casos de emergência, fato este que deve sim ser investido pela população. Nos Estados Unidos, para solicitar ambulância em atendimento a acidente de trânsito você tem que pagar. Lá não precisa fazer conscientização de álcool+volante porque tudo sai do bolso do cidadão. Agora, aqui no Brasil, o mínimo que temos que fazer é investir em nossos Bombeiros, para que tenhamos um atendimento melhor em situações emergenciais. Não consigo entender quem critica essa taxa.

  16. Henrique
    terça-feira, 25 de abril de 2017 – 14:14 hs

    Muita gente não sabe, mas essa taxa existe na maioria das cidades, com um valor irrisório anual (perto de outras taxas), isso serve para custear a alimentação dos bombeiros de plantão e algumas melhorias em equipamentos e manutenção básica.
    Outra informação importante é que o Corpo de Bombeiros no PR é mantido por uma parceria Estado/Município. Em cidades pequenas por exemplo não existe bombeiro militar, apenas um coordenador cedido pelo CBPMPR e o município que contrata os Agentes de Defesa Civil (conhecidos também como bombeiros municipais) para trabalharem com os equipamentos cedidos pelo CBPMPR.

  17. QUESTÃO DE COMPETENCIA!!!
    quarta-feira, 26 de abril de 2017 – 8:27 hs

    A competência do CORPO DE COMBEIROS é do governador do estado do Paraná, competência da assembléia legislativa legislar sobre este tema. Não interessa se o corpo de bombeiros é legal, é bonzinho, é útil. É questão de competência, da legalidade desta lei. Alguém pode explicar se os moradores das cidades vizinhas de Curitiba também pagarão esta taxa ou a população de Curitiba arcará com este ônus sozinha?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*