Mais segurança na Grande Curitiba | Fábio Campana

Mais segurança na Grande Curitiba

O deputado Ney Leprevost está cobrando ações mais eficazes do Governo do Estado e participação da prefeitura da capital para combater o crime na grande Curitiba.

De acordo com pesquisa elaborada pela ONG mexicana ‘Conselho Cidadão para Segurança Pública’, Curitiba figura entre as 50 cidades mais violentas do mundo. O estudo é realizado partindo da estatística de homicídios por 100 mil habitantes. A média foi de 34,71 homicídios na capital e região metropolitana.

Curitiba é a única cidade da Região Sul do Brasil na lista. Das 50 cidades citadas, 19 estão no Brasil, 8 no México, 7 na Venezuela, 4 nos Estados Unidos, 4 na Colômbia, 3 na África do Sul, 2 em Honduras, 1 em El Salvador, 1 na Guatemala e 1 na Jamaica. Incrivelmente Rio e São Paulo ficaram de fora.

Em Curitiba também aumentou o número de furtos e roubos de veículos. Os dados divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública apontaram uma alta de 24,05% no número de ocorrências na capital, uma média de 30 carros por dia levados por ladrões.

Outro exemplo da insegurança em Curitiba está no transporte público. A cidade tem uma média de 8 assaltos por dia em ônibus, tubos e estações-tubo. Os dados são do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região com base no relatório do Sistema de Controle de Assalto a Cobradores, da Urbs. No ano passado, foram roubadas o equivalente a mais de 136 mil passagens, totalizando R$ 356 mil de prejuízo ao sistema.

“O Paraná tem um excelente secretário de segurança vindo da Polícia Federal. Mas o prefeito precisa fazer a sua parte. Esses números precisam ser revertidos. A Guarda Municipal desde que tenha contingente, esteja bem equipada e qualificada através de treinamento eficiente pode e deve ajudar a polícia no combate ao crime. A situação é extremamente preocupante. Segurança Pública tem que ser prioridade ao lado da saúde e da educação. A criminalidade não pode continuar subindo dessa forma assustadora em Curitiba”, afirma Ney.


Um comentário

  1. VISIONÁRIO
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 6:37 hs

    Realmente, Curitiba acabou em termos de segurança. Que sauda-
    des da década de 70… Hoje temos belos parques e logradouros que
    são cartões postais para quem vem de fora, porem ao lado da beleza
    estão lotados de bandidos esperando momentos exatos para o assal-
    to. Sair de noite hoje é com colete a prova de balas e carro blindado.
    Exagero !? Experimente sair sem…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*