Lula amplia liderança; Bolsonaro sobe e disputa o 2º lugar, diz Datafolha | Fábio Campana

Lula amplia liderança; Bolsonaro sobe e disputa o 2º lugar, diz Datafolha

Apesar de tudo, apesar das denúncias recentes da Lava Jato, o ex-presidente Lula, do PT, mantém-se na liderança da corrida para a presidência em 2018. Mas essa não é a surpresa mais gritante no Datafolha divulgado hoje, o primeiro depois da delação premiada da Odebrecht.

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) cresceu e aparece no segundo lugar da corrida para a Presidência em 2018, empatado tecnicamente com a ex-senadora Marina Silva (Rede).

É o que aponta a primeira pesquisa Datafolha após a divulgação de detalhes da delação da Odebrecht, que atingiu em cheio presidenciáveis tucanos –que veem o prefeito paulistano, João Doria (PSDB), surgir com índices mais competitivos.

Doria, em quinto, é o tucano mais competitivo. Num 2º turno, só Marina e Moro superam petista.

O Datafolha fez 2.781 entrevistas, em 172 municípios, na quarta (26) e na quinta (27), antes da greve geral de sexta (28). A margem de erro é de dois pontos percentuais.

O deputado Bolsonaro, que tem posições conservadoras e de extrema direita, subiu de 9% para 15% e de 8% para 14% nos dois cenários em que é possível acompanhar a evolução. Nesses e em outros dois com candidatos diversos, Bolsonaro empata com Marina.

Ele é o segundo nome mais lembrado de forma espontânea, com 7%. É menos que os 16% de Lula, mas acima dos 1% dos outros.

Com uma intenção de voto concentrada em jovens instruídos e de maior renda, Bolsonaro se favorece da imagem de “outsider” com baixa rejeição (23%) e do fato de que o Datafolha já registrava em 2014 uma tendência conservadora no eleitorado.

Ele parece ocupar o vácuo deixado por lideranças tradicionais de centro-direita do PSDB, golpeadas na Lava Jato, confirmando a avaliação de que há espaço para candidaturas que se vendam como antipolíticas em 2018.

O senador Aécio Neves (MG), que terminou em segundo em 2014 e hoje é investigado sob suspeita de corrupção e caixa dois, é o exemplo mais eloquente da crise tucana. É tão rejeitado quanto Lula: não votariam nele 44%, contra 30% no levantamento de dezembro passado. Sua intenção de voto oscilou de 11% para 8%, quando era de 26% no fim de 2015.

Já o governador Geraldo Alckmin (SP) viu sua rejeição pular de 17% para 28%, e sua intenção de voto oscilou para baixo, de 8% para 6%. Até a delação da Odebrecht, em que é suspeito de receber R$ 10,7 milhões em caixa dois, ele passava relativamente ao largo da Lava Jato.

Marina, com “recall” de candidata em 2010 e 2014, registra tendência de queda nos cenários de primeiro turno. Para o segundo turno, ela segue na liderança, mas empata tecnicamente com Lula.

O ex-presidente mostra resiliência enquanto surgem relatos de sua relação com a construtora OAS e tendo a possibilidade de ficar inelegível se for condenado em duas instâncias na Lava Jato.

Nos dois cenários aferíveis, suas intenções subiram para 30%, saindo de 25% e 26%.

Lula atinge assim o terço do eleitorado que era considerado, antes da debacle do governo Dilma Rousseff, o piso de saída do PT. Parte do desempenho pode estar associado à vocalização da oposição ao governo Michel Temer (PMDB), impopular.

Já na pesquisa de segundo turno, Lula derrota todos exceto Marina e um nome que não havia sido testado até agora: o do juiz Sergio Moro, que comanda processos contra o ex-presidente na primeira instância da Lava Jato.

Sem partido, Moro supera Lula numericamente, com empate técnico: 42% a 40%. No cenário de primeiro turno em que é incluído, o juiz chega tecnicamente em segundo. Neste cenário, o apresentador Luciano Huck (sem partido, mas sondado pelo Novo), estreia com 3%.

Outro neófito na pesquisa é Doria, que tem tido o nome cada vez mais citado como pré-candidato ao Planalto. Ele ultrapassa seu padrinho Alckmin, ainda que dentro da margem de erro. E tem duas vantagens importantes: ainda não é um nome nacionalmente conhecido e tem baixa rejeição, de 16%.

Na hipótese de ser o candidato tucano com Lula, Doria pontua 9% no quarto lugar. Sem Lula, sobe para 11% mas fica na mesma posição, ultrapassado por Ciro Gomes (PDT) –que tenta se posicionar como nome da esquerda caso o petista não concorra. No segundo turno, Doria perderia para Lula, Marina e Ciro.


16 comentários

  1. Igor
    domingo, 30 de abril de 2017 – 14:15 hs

    Dá-lhe Bolsonaro, chega de esquerdismo globalista!

  2. domingo, 30 de abril de 2017 – 15:38 hs

    Esse núcleo de pesquisas, não tem muita credibilidade, pois seus métodos de pesquisas são isolados, além de puxarem a sardinha para o PT.

  3. FUI !!!
    domingo, 30 de abril de 2017 – 18:35 hs

    Com todo este quadro de denúncia do Lula e ainda o cara conti-
    nuar na liderança para 2018 só posso acreditar que a pesquisa é
    falha ou o povão é um grande idiota mesmo.

  4. Benjamin Button
    domingo, 30 de abril de 2017 – 19:29 hs

    Meu Deus do céu aonde será que fizeram esta pesquisa? Este povo quer uma nova Venezuela aqui? Como é que um cara de pau como este diz que “quer por as coisas em ordem” quando o poste que ele colocou no lugar dele nos enfiou nesta roubada em que nos encontramos hoje? Este povo só pode ser louco de pedra. Vou começar hoje mesmo a pesquisar para onde devo me arrancar se isto acontecer.

  5. Sergio Silvestre
    domingo, 30 de abril de 2017 – 19:51 hs

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA QUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA.

  6. TO DE OLHO
    domingo, 30 de abril de 2017 – 23:07 hs

    T E M E R , O MAIOR CABO ELEITORAL DE “LULADRÃO”.

  7. DOUTOR NAGUNDA
    domingo, 30 de abril de 2017 – 23:09 hs

    Realmente, o brasileiro é uma criatura que tem que ser estudada pela NASA. Num país onde a classe política é a mais imunda, indigna e corrupta do universo, que possui um povo com espírito tão kamikase, todo flagelo, desgraça ou infortúnio é pouco.

  8. CARRASCO
    segunda-feira, 1 de maio de 2017 – 6:21 hs

    Os grandes culpados por esta desgraça que tomou conta do país
    chama-se ELEITOR. Nenhum destes políticos ladrões estariam me-
    tendo a mão no nosso bolso se não tivessem sido eleitos. Portanto
    peguem as vassouras para começar limpar o país…

  9. Valpeesou
    segunda-feira, 1 de maio de 2017 – 9:46 hs

    Se os porcos pudessem votar, o homem com o BALDE seria eleito sempre, não importa quantos porcos ele já tenha abatido no recinto ao lado.”

  10. Olmir
    segunda-feira, 1 de maio de 2017 – 11:01 hs

    Parece estar exatamente ao gosto, do modo que os brasileiros querem, tudo dentro, a ver com o má afamado jeitinho brasileiros, o da má fé. parece uma confirmação de que precisam, pedem, exigem, impõem que querem serem enganados, pior e se forem bem sucedidos devem enganar e roubar as outras pessoas, parece ser uma acordo de quadrilha e seu grande lider assim como fez a sua sucessora e tida como fantoche sua, quando no poder, favorecendo banqueiro internacional que agiu como cavalo louco, batedor de carteira, cidadões estrangeiros e seus governo e país estrangeiro, no caso se apropriando de ativo, direitos e recursos, vigaristas, picaretas,… e mesmo ilustre executivo em cargo público no estado e sua familia em feitos de pré conceitos, perseguição, estelionato, racismo, calunias difamações, e ou seja beneficiando familia de banqueiro que faliu sua unidade de fibras por questões de mercado mas sobretudo por má gestão, agora, e mesmo estando como funcionários, e em espaço de propriedade da prefeitura de Curitiba, no execício de do cargos públicos fizeram estelionato, espoliação …. pior é que mesmo levado ao conhecimento do Senhor Prefeito, o atual simplesmente não responde e não se tem conhecimento de providencias contra a quabrilha de ilustres que hoje estão nos maiores cargos ´publicos do estado, e ou seja tem outra consequências dessa falta de ação e providências, e não respostas, tem ex ministro que molharam e depois lavaram aos mão dele, assim com ex importante do governo de São Paulo, e ainda enorme poder de influência no estado deles, e mesmo no governo Federal……
    Que dizer a respeito dos ilustras….

  11. Olmir
    segunda-feira, 1 de maio de 2017 – 11:54 hs

    Tem centenas de pontos de vistas e modo de como tratam com tais ilustres e as consequências de seus atos, feitos. Coisa típica foi a recente greve, dizendo em especial quanto as dos busões, em coisa de desreito as leis e a ordem, coisas que ainda devem ser julgadas pelos tribunais, em especial os de Sp, e Curitiba, coisa atrelada a feitos da ação comunista da ilustre eleita, no caso empresas de busões, que foram, passaram para o poder e ação dos militantes comunistas e outros picaretas com cargos no poder público, e ou seja em Curitiba tal como circulou que agora se intitulam proprientários, na verdade vigaristas, e ou seja após ação comunistas, se sentem a vontade para fazer o que melhor lhes convm até ação política e favorecimento ao seu mestre e mentor da ação comunista articulado pela sua sucessora´, e ou seja estelionato feito por autoridade no exercício do poder´, quebrando a contítuíção e juramentos. são tantas as coisa exatamente iguais a cara e carater deles…..

  12. Rr
    segunda-feira, 1 de maio de 2017 – 16:39 hs

    Bolsonaro no primeiro turno,para o desespero do lixo esquerdista.

  13. Sergio Silvestre
    segunda-feira, 1 de maio de 2017 – 17:02 hs

    Não adianta ,o povo pobre gosta do Lula e vai vendo que Moro e Wife são meio que suspeitos nas suas andaças por maringá e também vai vendo que o smiliguido do Bacacheri gosta de salários e pirotecnia(power point) e não adianta meia duzia de curitibanos berrar aqui no seu blog,o Lula ganha em 2018 com ou sem Moro ou qualquer traste da justiça parcial.

  14. Helena
    terça-feira, 2 de maio de 2017 – 9:49 hs

    O povo pobre, mas não todos só os vagabundos que votam nele pois recebem para isso, os demais são sindicalistas pelegos, afilhados do empreguismo e os idiotas e analfabetos políticos. Então justifica-se seu percentual eleitoral. Uma eleição não se ganha com apenas 30% do eleitorado, mas uma derrota justificaria os 65% de sua rejeição.
    Adoraria que ele se candidatasse para ele pelo menos diminuísse a sua arrogância irritante,mas isso não acontecerá , estará vendo o sol nascer quadrado.

  15. indignado 3
    terça-feira, 2 de maio de 2017 – 10:37 hs

    É impressionante o FANATISMO do CALÇA FROUXA pelo pelo maior Quadrilheiro da história. Se este TRASTE, for presidente em 2018, devo me render, e acreditar que este é mesmo um PAÍS na MAIORIA, de OTÁRIOS

  16. Sou sem noção
    quarta-feira, 3 de maio de 2017 – 10:11 hs

    Bem,
    sou Técnico Mecânico com CREA
    sou Tecnologo em Processos de Produção com CREA
    sou Administrador, Professor e represento algumas empresas.

    voto Bolsonáro.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*