Esperançoso | Fábio Campana

Esperançoso

O presidente Michel Temer disse nesta terça-feira, 4, em rápida entrevista que acha possível que a reforma da Previdência seja aprovada entre junho e julho. O peemedebista não descarta, porém, a possibilidade de ter algumas alterações pelos parlamentares no texto original em comum acordo com o governo.

Perguntado se o governo estuda colocar salvaguardas para os trabalhadores na reforma da Previdência, Temer disse que se houver necessidade será feito, mas ressaltou que o artigo sétimo da Constituição garante os direitos dos empregados. “Aqui no Brasil nós achamos que se não tiver na lei não vale. Então é preciso ler a lei maior.” As informações são do Estadão.


4 comentários

  1. eleitor desmemoriado
    terça-feira, 4 de abril de 2017 – 19:20 hs

    O presidento está lembrando aos desesperados que, quem já tem o tempo necessário para aposentadoria não vai perder nada. E se está perdendo os cabelos ou o sono, é de burro. A Constituição é bem clara neste campo, ninguém perde direitos adquiridos, nem com reformas, por mais estúpidas e estapafúrdias que sejam

  2. JÁ ERA...
    quarta-feira, 5 de abril de 2017 – 6:23 hs

    O que mais me assusta aqui no país é a cara de pau que a maioria
    dos políticos tem em suas falas e apresentações. O Temer por exem-
    plo continua achando que ele nunca participou em nada das maracu-
    taias da “dona” Dilma. Engraçado, quando ele se viu vice Presidente
    descobriu que alguem havia colocado ele lá e não o avisou. Vá catar
    coquinho Temer !!!!!!!

  3. PIMENTA PURA
    quarta-feira, 5 de abril de 2017 – 6:27 hs

    Eu que sou um otimista ferrenho já comecei a perder as esperanças.
    Dizem por aí que se a chapa Dilma/Temer for cassado o Brasil vai
    pro buraco. Ora bolas, no buraco já estamos há muitos anos e não
    vai ser desta vez que vamos perder uma nova e remota chance de reconstruir o Brasil. Veremos…

  4. LENZA TOLEDO
    quarta-feira, 5 de abril de 2017 – 11:30 hs

    sair do buraco será uma questão de estratégia e de boa vontade de políticos bem intencionados. Triste é ficarmos aí amedrontados pelos políticos com a ideia de cair no buraco, onde já estamos(como alguém já disse). Tudo o que precisamos é esfriar a cabeça, planejar melhor nossas reações, não repetir erros que já conhecemos e lembrar sempre que o Brasil é dos brasileiros; é nosso. O Brasil ainda tem jeito, com Deus na causa.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*