Delação dá força a Doria na corrida presidencial | Fábio Campana

Delação dá força a Doria na corrida presidencial

Estadão

A bomba era esperada. Os estragos dela, no entanto, surpreenderam. A divulgação dos conteúdos da delação da empreiteira Odebrecht, na semana passada, atingiu figuras emblemáticas e estraçalhou partidos a pouco mais de um ano da eleição presidencial. O Estado ouviu estudiosos e políticos de diferentes matizes e quase todos concordam que o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), por enquanto, é o maior beneficiado pela hecatombe.

Depois dele, Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e até Jair Bolsonaro (PSC) podem se fortalecer para uma eventual disputa se permanecerem fora do extenso grupo de implicados na Odebrecht.

Mas a vantagem de Doria é que as revelações feitas pelos executivos da Odebrecht e a amplitude da lista de implicados podem reforçar nos eleitores uma forte reação aos chamados políticos tradicionais, alvo do discurso e do marketing pessoal do prefeito paulistano.


6 comentários

  1. AMO
    segunda-feira, 17 de abril de 2017 – 7:00 hs

    Marina Silva recebeu por fora também, Ciro Gomes tem que se livrar do Carlos Lupi, senão não vai a lugar algum, Bolsonaro tá na briga, mas precisa ter mais cuidado com o que fala, às vezes me passa uma certa arrogância, quem se deu bem mesmo foi o Doria, até pá o cara é carismático, o jeitão dele caiu nas graças do povão, ele virou moda kkkkkkkkkk.

  2. TIO DOCA
    segunda-feira, 17 de abril de 2017 – 11:14 hs

    A classe política, mesmo atolada no lamaçal da corrupção, é muito ligeira. Já lançaram o plano B para continuarem parasitando o povo brasileiro, que já mordeu a isca. Povinho sem memória, já se esqueceu do caçador de marajás e do prefeito com 80% de aprovação. Para o brasileiro comodista, quem resolverá todos os seus problemas é o político messiânico da ocasião.

  3. JOHAN
    segunda-feira, 17 de abril de 2017 – 11:19 hs

    Caro FÁBIO, a sociedade está percebendo que os membros da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA e o alto TUCANATO são seres da mesma vertente, e bebem da mesma água. O DÓRIA mesmo sendo nova liderança, jovem e recente na política está alinhado com esse grupo, e não se afastará. Pelas suas ligações perderá a confiança da sociedade no futuro. Atenciosamente.

  4. Igor
    segunda-feira, 17 de abril de 2017 – 15:02 hs

    Apenas pontuando, pois detesto a tal dialética hegeliana – João Dória é parte da agenda progressista e mentiu muito em campanha, isso é um fato incontestável, ele foi eleito por ter o tal perfil “offshore”, mas na prática ele não é esse empresário de sucesso e tampouco é afastado da classe política, como vendeu na campanha… o pai dele era deputado federal, braço direito do Jango e por isso ele viveu grande parte da infância exilado na França, cresceu em ambiente político revolucionário e quando retornou fez parte de vários cabides de emprego… Para ter esse sucesso todo contou com inúmeros financiamentos estatais apadrinhado pela classe política vigente na época, seja pelos revolucionários petistas via BNDES, seja em doação direta do próprio Alckmin que chegou a totalizar mais de 1 milhão e meio de reais.

    Ele está citado nos “Panamá Papers”… além de sua esposa ter captado recursos da lei Rouanet para fazer eposições artísticas em Miami e Roma !!!

  5. JCD
    segunda-feira, 17 de abril de 2017 – 15:09 hs

    Dória é assumidamente de esquerda “social democrata”, filiado ao PSDB desde 2001, é contra todas as pautas “conservadoras” da direita, como ele se apresentará ao povo brasileiro se os mesmos não querem mais candidatos com estes perfil ideológico ? Ele credita que se vestir de “gari” e sua politica “anti-pichação” vai elegê-lo ? A mídia mundial de esquerda perdeu força para alavancar outro politico socialista como Dória !!

  6. MESTRE DOS MAGOS
    terça-feira, 18 de abril de 2017 – 20:32 hs

    João Dória até dias atrás devia 90 mil reais de IPTU atrasado…Mais um embuste que ,se bobear, vira presidente do Brasil.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*