Caixa dois do caixa dois | Fábio Campana

Caixa dois do caixa dois

Há um aspecto interessante que chama a atenção da Polícia Federal. O enriquecimento fantástico de operadores do caixa dois da Odebrecht. Poderia ocorrer desvio do caixa dois da empreiteira para locupletação do operador. Há suspeitas, especialmente dos que enricaram rapidamente. E, agora, que a contabilidade vem à luz, teriam dificuldades para justificar o destino de alguns recursos. Para sair dessa, atribuiriam como despesa do caixa dois, o dinheiro repassado oficialmente pela empresa. Assim surge o caixa dois do caixa dois, a investigar.

É o caso, para tomar um exemplo, de Fernando Santos Reis (foto), ex-presidente da Odebrecht Ambiental. Ele vem apontando o dedo acusador para políticos que receberam doações legais, através do Diretório Nacional do PDT, dizendo que são recursos que saíram do caixa dois. Ora, pois, este seria um caso de caixa dois do caixa dois. Fernando Reis é acusador de Osmar Dias, a quem atribui recebimento do caixa dois da Odebrecht, quando o recurso veio pelo PDT nacional de forma clara e legal. Fernando Reis recentemente comprou uma mansão em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, por um valor estratosférico. Reis tem vida e bens de nababo. Passa o mês de janeiro em Aspen, estação de esqui nos Estados Unidos. Coleciona carros, barcos e se move para Angra de helicóptero. Nada disso é compatível com seu salário de executivo da Odebrecht, que embora seja polpudo, não dá para tanto. O executivo é um dos delatores da empreiteira, segundo informações da coluna Radar On-Line, da Veja.


7 comentários

  1. Nelson
    sexta-feira, 14 de abril de 2017 – 16:28 hs

    Este pilantra ficou com o dinheiro da corrupção e inventou que repassou aos políticos.

  2. Luiz
    sexta-feira, 14 de abril de 2017 – 17:12 hs

    Publique a prestação de contas do Caim com os valores recebidos do partido e declarado naquela data e acabe com a desconfiança.

  3. ANTÔNIO
    sexta-feira, 14 de abril de 2017 – 18:12 hs

    Fábio, pela reportagem acima, querem transformar o Fernando Reis em um mentiroso, bandido, fata de credibilidade. Estou percebendo que os irmãos Caim e Abel, já estão agindo. Fábio desta vez a população do Estado do Paraná não aceita mais ser enganada. Todos sabem que no período que o PT, esteve no Governo o Caim sempre mamou nas tetas. É Sabido de todos que no período que o Caim foi Vice Gerente Geral do Branco do Brasil, os juros estiveram muito auto e o mesmo nunca fez nada para ajudar principalmente os Produtores Rurais. Somente resta uma alternativa ao Caim, largar a teta o osso e ir cuidar de sua fazenda em Tocantins.

  4. Palpiteiro
    sexta-feira, 14 de abril de 2017 – 18:41 hs

    Chama a atenção da PF? Chama a atenção da assessoria de imprensa dos delatados. A delação vale pra todo mundo, menos para alguns, que se dizem santos.

  5. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 14 de abril de 2017 – 22:36 hs

    Não adianta,voces picaram o rabo e se envenenaram,agora não adianta,naquela ânsia de ferrar o PT,o que se acabou descobrindo foi um lamaçal onde até o mais relutante probo cai na armadilha.Agora,a hipocrisia tá em tudo que essa lava-jato faz,e foi desencadeada para ferrar só o PT,

  6. PEDRO
    sábado, 15 de abril de 2017 – 11:04 hs

    O Senhor Álvaro Dias (Abel). em vez de visitar o irmão deveria, fazer uma reunião com seu assessores para diminuir o número de funcionários em seu gabinete, pois gasta mensalmente uma verdadeira fortuna com funcionários. Ele deveria pegar o exemplo do Senador de Brasilia, onde enxugou em torno de 90% os funcionários. Senhor Álvaro Dias, sabe porque você não decola como candidato a Presidência da Republica,porque os outros dirigentes de partidos em Brasilia sabem quem você realmente é. A título de informação, esse que voz escreve já falei para várias pessoas,no brasil eu sou o maior desafeto do Lula, mais que por acaso um dia você e ele forem candidatos entre votar em sua pessoa e o Lula, eu voto no Lula.

  7. Prof. Marco
    sábado, 15 de abril de 2017 – 20:00 hs

    Recursos de campanha são captados pelo Diretório Nacional do Partido e distribuidos para os futuros candidatos de forma clara e legal, Quem tem que responder pela origem dos recursos para as campanhas são os responsáveis pelo Diretório Nacional e não os candidatos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*