Batismo de fogo | Fábio Campana

Batismo de fogo

As manifestações de hoje, além de protestos contra as reformas trabalhista e previdenciária, ganharam conotações político-eleitorais bem pontuais. A concentração defronte à sede da FIEP serviu de plateia para discursos também contra o presidente da entidade, Edson Campagnolo, que é cogitado para uma disputa majoritária no ano que vem, como senador ou vice em uma das chapas. É, por assim dizer, o batismo de fogo de Campagnolo, que sai do conforto da vida empresarial para a exposição no contraditório da vida política, que não é para amadores. Teve que ouvir denúncias acompanhadas de adjetivos chulos, daqueles que exigem retirar as crianças da sala.


Um comentário

  1. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 28 de abril de 2017 – 15:08 hs

    Os patos são os empresários que sustentam o sistema S e a estrutura sindical patronal, com pesadas contribuições compulsórias, para financiar mordomias e salários régios para seus dirigentes.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*