Bate-boca no Pronto-socorro | Fábio Campana

Bate-boca no
Pronto-socorro

O tempo fechou na noite desta terça-feira, 4, no Pronto-socorro de Santo Antônio da Platina. A confusão em consequência da mudança na modalidade de atendimento na unidade começou quando o vereador Genivaldo Marques (PSDB) exigiu explicações ao vice-prefeito Chico da Aramon, que o chamou de oportunista.

O tumulto mobilizou duas equipes da Polícia Militar, e só terminou na madrugada desta quarta-feira. Outros parlamentares e o prefeito ‘Zezão’ também estiveram no PS e participaram dos diálogos em busca de solução para o problema, porém, nenhuma medida foi anunciada até o momento.

Com o novo sistema de atendimento, pacientes classificados como eletivos, por exemplo, terão que esperar até 4 horas por atendimento. A modalidade reconhecida mundialmente divide opiniões até mesmo entre os profissionais que trabalham na unidade.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*