Até o STF critica lista de Fachin e Janot | Fábio Campana

Até o STF critica lista de Fachin e Janot

Janot e Fachin

A coluna Painel da Folha de S. Paulo desta terça-feira, 18, aponta críticas ao ministro Edson Fachin (STF) e ao procurador Rodrigo Janot (PGR) por não separarem o joio do joio na divulgação dos depoimentos de delatores da Odebrecht e pedidos de abertura dos inquéritos. “Os critérios adotados por Fachin foram alvo de forte questionamento dentro do próprio STF”, diz a nota.

“O fato de advogados de pessoas implicadas não terem conseguido cópia das acusações até a noite desta segunda (17), enquanto a imprensa acessa todo o conteúdo desde a última semana, foi veementemente criticado”, continua a nota no Painel.

A coluna assinada por Daniela Lima vai além: “além das críticas a Fachin, também há a reclamações sobre Rodrigo Janot não ter feito um “pente-fino” nos pedidos de investigação enviados ao STF. No Congresso, o discurso é de que ele agiu para expor os políticos”.

“Deputados citam como exemplo o caso de Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), acusado de receber R$ 700 mil em caixa 2 na eleição de 2010. Com 74 anos, seus eventuais crimes devem prescrever”, completa a coluna sobre o assunto.


5 comentários

  1. Walderez Pohl da Silva
    terça-feira, 18 de abril de 2017 – 18:38 hs

    A Folha e petista de carteirinha, você também Fábio Campana? Ou é só paixão por Beto Richa, o inoceeeeente?

  2. Palpiteiro
    terça-feira, 18 de abril de 2017 – 18:49 hs

    Esta lista é tipo pesca de arrastão. Bota tudo no barco e joga no mercado do porto. Depois, a turma de lá que se vire.

  3. quarta-feira, 19 de abril de 2017 – 5:08 hs

    A B U S O
    D E
    A U T O R I D A D E

    Ou. incompetência

  4. FUI !!!
    quarta-feira, 19 de abril de 2017 – 5:37 hs

    Advogados, que advogados !? Nunca ganharam tanto dinheiro de-
    fendendo estes bandidos. Se pensam como os acusados fazem par-
    te desta quadrilha.

  5. vitoria
    quarta-feira, 19 de abril de 2017 – 9:53 hs

    Reflexão: Qual as razões, não deve ser apenas uma, para um Juiz da mais alta Corte do País, autorizar a divulgação de uma lista/relação, como se todos tivessem no mesmo balaio. A população não conhece ou não entende a linguagem técnica do judiciário; me parece que citação é completamente diferente de acusado, investigado e por aí a fora. O senhor Ministro responsável por essa lista não me parece haver agido sem intenção; na quarta feira antes do feriado da semana santa, viajou pra o Paraná mas deixou os seus tutelados/equipe técnica trabalhando e a tão esperada lista e vídeos foram liberados e divulgados, primeiro para a imprensa. Claro que a imprensa não faz a seleção, se na lista há indicativo de determinado nome que por acaso é desafeto do patrão, o jornalista acata a “ordem” e divulga dados, nomes de familiares e fotos como se já houvesse sentença proferida. Ministro Fachin, que decepção!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*