Quatro estão 'limpos' para 2018 | Fábio Campana

Quatro estão ‘limpos’
para 2018

Depois do furacão da Odebrecht, Alckmin, Aécio e Lula estão mais para réus que para candidatos. O PT já acha possível a prisão de Lula e o PSDB tem na manga o plano B – João Doria, que tem feito uma (pré)pré-campanha, carimba seu nome na agenda midiática nacional como possível presidenciável.

Ciro Gomes e Marina Silva também escaparam, mas não tem usado a mídia da melhor forma. Gomes falou que receberia Moro com bala, o que não é inteligente para quem quer ser presidente de um país que idolatra a Lava Jato. E, por fim, Bolsonaro vem absorvendo toda a insatisfação com o PT e garante que o melhor é o outro lado. Mas até lá, há muito por acontecer.


2 comentários

  1. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 10:14 hs

    Lula teve que engolir a sua declaração de que o Mensalão nunca existiu e ainda aceitar que nele também se originou o Petrolão, a maior rede de corrupção já denunciada, investigada e comprovada em toda administrativa de todos os países do mundo.
    E os petistas já não podem acusar a Lava Jato de seletiva.
    Como trombeteariam os barbudos, os profetas que vez ou outra, ocupam praças das nossas cidades: O fim está próximo!

  2. paulo
    quinta-feira, 13 de abril de 2017 – 10:48 hs

    vamos continuar defendendo o osmar que pediu em caixa 2 direto no gabinete!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*