Vexame | Fábio Campana

Vexame

Fábio Campana

Há momentos em que sinto um desânimo enorme, ainda mais quando a safadeza se junta com a incompetência e tudo conspira contra o país. Olha essa, a churrascaria Steak Bull, escolhida pelo presidente Michel Temer para oferecer almoço para embaixadores e tentar minimizar a crise criada pela revelação da carne podre fornecida pelos frigoríficos nacionais exportadores, informa que não vende carne bovina nacional. Um atendente garantiu que a churrascaria “só trabalha com corte europeu, australiano e uruguaio”. E completou: “pode vir tranquilo que a gente mostra a câmara fria e o açougue”, garantiu o funcionário da Steak Bull.


7 comentários

  1. domingo, 19 de março de 2017 – 22:20 hs

    Eram essas as denúncias ? Tudo pra atrapalhar o agronegócio. Já não basta as informações da lava jato. É uma pena que a nossa imprensa seja tão pequena. Cádis pontuais, falta de profissionalismo na prospecção das informações. Sensassionalismo nas investigações e irresponsabilidade nas conclusões. Corporativismo irresponsável.

  2. FUI !!!
    segunda-feira, 20 de março de 2017 – 4:36 hs

    Assim caminha este Brasil imenso, cheio de bois recheados nos pastos e os caras estragando tudo…

  3. CLOVIS PENA -O PAPEL DO ESTADO
    segunda-feira, 20 de março de 2017 – 5:38 hs

    Fábio.
    Uma questão fundamental a ser considerada em relação ao grave problema denunciado com as carnes é a competência e a carreira dos fiscais públicos .
    Há atividades que são privativas do governo e que são indelegáveis. O exercício do poder de polícia nas fiscalizações por exemplo, livre de comandos políticos . Nesta área, governantes não deveriam delegar escolhas de pessoas para atuar.
    Mas, por falha de estrutura às vezes os governantes – por motivos muito discutíveis – partem para “soluções” ao terceirizar atividades, dentre as quais a de fiscalização da qualidade de alimentos. E aí, não é só o governo que se perde. É o povo que fica refém de interesses comerciais, sem saber exatamente o que compra e o que come. E, quando se adiciona às práticas de ganâncias por mais lucros, à estratégia de formação de bancadas de protetores nas casas legislativas, o assunto deve sim ser assumido pela polícia, sem “melindres” dos verdadeiros responsáveis. Está na hora de matar o cabrito que foi colocado para cuidar da horta ! Polícia federal neles !

  4. Fiora Neto
    segunda-feira, 20 de março de 2017 – 6:56 hs

    A Steak Bull trabalha com cortes nacionais fornecidos por empresas investigadas, tem também – dependendo da época, preço e da logística, cortes australianos.

    Foi um vexame sim, ter que pagar “bóia” para cobrar apoio… vexame para todos, embaixadores, adidos comerciais – etc…

    Nem tudo acaba em pizza…

  5. Joaquim da Silva Figueiredo
    segunda-feira, 20 de março de 2017 – 12:33 hs

    O Clovis Pena mandou bem ! O jeitinho brasileiro inclui essas falcatruas

  6. FUI !!!
    segunda-feira, 20 de março de 2017 – 13:06 hs

    Dizem que o que mais marcou nesta “churrascada” no Steak Grill
    foi as gentilezas entre o Temer e os convidados. Na hora que os gar-
    çons passavam com as carnes o Temer dizia, os convidados primeiro
    e quanto aos convidados diziam, o anfitrião primeiro… Ninguem que-
    ria ser boi de piranha.

  7. antonio
    segunda-feira, 20 de março de 2017 – 14:17 hs

    Reverberar denúncia de funcionáriozinho sem identificação é irresponsabilidade. Quando questionado o proprietário, a conversa mudou. Adquire, sim carne estrangeira, mas apenas por questão de preços e sazonalmente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*