Os comilões da Câmara dos Deputados | Fábio Campana

Os comilões da Câmara dos Deputados

Em um ano, 392 deputados federais pediram ressarcimento de R$ 1.483.237,31 em refeições consumidas pelo país, de acordo com o serviço Controle Cidadão, do portal da Câmara dos Deputados. Os campeões de pedido de reembolso são o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) e o ministro da Cultura, Roberto Freire, que exerceu a legislatura até novembro de 2016.

Dirceu gastou R$ 25.506,94 entre março do ano passado e o mesmo mês de 2017. Freire, no período em que esteve no Parlamento representando o PPS-SP, pediu de volta R$ 24.143,47 referentes a alimentação. Na média, é o líder do pedido de reembolso: foram R$ 3.017 mensais. As informações são de Marcos Sergio Silva, para o Porta UOL.

Em todos os casos, os parlamentares usaram a chamada “cota parlamentar”, espécie de adendo aos vencimentos do deputado que varia conforme a distância do Estado de origem do Congresso. Esse valor vai de R$ 44.612,53 (Roraima) a R$ 30.788,66 (Distrito Federal). O salário, de R$ 33.763, permanece intacto enquanto o parlamentar executa pedidos de ressarcimentos à Câmara.


4 comentários

  1. Jair Pedro
    sexta-feira, 24 de março de 2017 – 8:37 hs

    Você brasileiro que como eu tem que suar muito para colocar um litro de leite na mesa, pense bem na próxima eleição.
    Independentemente do partido, todos esses políticos travestidos de defensores dos mais pobres ou do trabalhador, são todos uma corja de sanguessugas. O povo que se exploda!

  2. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 24 de março de 2017 – 9:06 hs

    Mais os apartamentos funcionais. Isso é o que se pode dizer, livre de cama e mesa.

    A reforma política que até agora só trata do custeio das campanhas, precisa abranger situações como essas, verdadeiras cusparadas na cara de cada contribuinte.

    E mais: limitar com coincidência o número de mandatos. Nos bagageiros dos moto-boys a gente lê que política não é profissão. Todos os mandatos com 6 anos de duração e necas de reeleição. E diminuir o número de deputados federais e estaduais, e de senadores Extinguir uma porrada de partidos, implantação do voto distrital, exigência de curso médio desde vereador, transformação em distritos de municípios com menos de 10.000 habitantes, acabar com mamatas tais como a farra das passagens aéreas, exigência de relatórios para viagens internacionais,

  3. LENZA TOLEDO
    sexta-feira, 24 de março de 2017 – 10:26 hs

    Não é por acaso o Roberto Freire que sempre quer dar uma de moralista?

  4. Rogerio
    sexta-feira, 24 de março de 2017 – 18:09 hs

    Isso é um tapa na cara do trabalhador que rala o mês inteiro pra ganhar um salário de miséria, enquanto esta casta de políticos se locupletam do dinheiro dos impostos acharcantes para mordomias, acho que só existe uma saída, o povo ir para Brasilia e tirar a pontapés na bunda esta corja de ladroes que se apoderaram do Brasil.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*