Justiça solta presos temporários da operação Carne Fraca | Fábio Campana

Justiça solta presos temporários da operação Carne Fraca

Três presos da Operação Carne Fraca que tiveram a prisão temporária prorrogada foram libertados na tarde deste domingo (26). Rafael Nojiri Gonçalves, Antônio Garcez da Luz e Brandízio Dario Júnior estavam presos há 10 dias na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba. O juiz federal Marcos Josegrei da Silva e a Polícia Federal PF argumentaram a libertação do trio dizendo que “as diligências preliminares que justificavam a medida de prisão temporária dos investigados estão cessadas”.

Os outros oito presos temporários, que também estavam na carceragem da PF em Curitiba, foram libertados na quarta-feira (22).

Além dos 11 presos temporários, outras 25 pessoas estão presas preventivamente, sem prazo para deixar a prisão. Também há um empresário considerado foragido, Nilson Alves Ribeiro.

Em termos de estatísticas, a Carne Fraca é a maior operação da Polícia Federal. São 309 mandados, sendo 37 de prisão. Do total, 36 suspeitos foram presos e apenas um continua foragido. Veja quem são todos os alvos.

A operação Carne Fraca foi deflagrada pela Polícia Federal no dia 17 de março deste ano. Ao todo, 21 fábricas (18 no Paraná, duas em Goiás e uma em Santa Catarina) do ramo alimentício do País são investigadas por suspeita de comercializar carne estragada, mudar a data de vencimento, maquiar o aspecto e usar produtos químicos, supostamente cancerígenos. Fiscais também recebiam propina para aprovar a venda da carne sem a devida fiscalização.


Um comentário

  1. Pedro Mota
    segunda-feira, 27 de março de 2017 – 11:23 hs

    Então os donos do abate de Apucarana e dono da revista frizz magazine e donos das festas e amigos do governador e apoiadores da campanha estão ainda na jaula e vão fazer deleção e derrubar o Beto veremos mais este capitulo

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*