A brega mordomia do carro oficial | Fábio Campana

A brega mordomia
do carro oficial

“Instituição nacional” brega e cara, carro oficial de autoridades dos três Poderes, em todos os níveis, da Presidência da República ao município mais pobre, continua desafiando a paciência do contribuinte brasileiro. Os gastos são absurdos e sem controle. E com suspeita de fraude. Em janeiro, mesmo com o Congresso fechado, sob recesso, sua frota foi 222 vezes a postos de Brasília, adquirindo 5,9 mil litros de combustível. A informação é do colunista Cláidoo Humberto, do Diário do Poder.

Gastos do Executivo e do Judiciário com carros oficiais são uma caixa preta. Em vez de extinguir, as autoridades sofisticaram a mordomia.

Só na compra e manutenção de carros oficiais, o governo federal torrou R$1,6 bilhão em 2016. Aí não estão incluídos motoristas e combustível.

Foi criada no governo Dilma, em segredo, uma “placa de segurança”, cinza, para ser usada no lugar das placas legais, brancas e pretas.

Adotadas até no Judiciário, “placas de segurança” não estão inscritas no Renavam. Suas excelências cansaram de ser xingadas nas ruas.


2 comentários

  1. QUESTIONADOR
    segunda-feira, 20 de março de 2017 – 11:34 hs

    -Vergonha!! E tudo bancada com o nosso suado dinheiro e utilizado sem nenhuma vergonha na nossa frente, nos deixando mesmo é com cara de otários…se bem que a farra de carros públicos não é só federal, é em todos os níveis….já ví várias vezes carros oficiais de determinadas prefeituras sendo usados em viagens de final de semana com a família do motorista dentro do veículo e bancado com a gasolina que pagamos através dos impostos!!!

  2. segunda-feira, 20 de março de 2017 – 15:31 hs

    “Só no Brasil temos tanto desperdício de dinheiro. Em nenhum outro País a situação é tão alarmante e vergonhosa como aqui. Cada Senador. Deputado Federal. Estadual. Distrital e Vereador, isso só para ficar no legislativo. Se formos entrar no Executivo e Judiciário então o escândalo é ainda maior. É muita desigualdade. Sedes luxuosas. Suntuosas. Carros com motoristas para cada parlamentar. Um funcionário que trabalhe como motorista, sirva cafezinho, ascensorista, ou segurança no Senado, Câmara, Assembléias Legislativas, Distrital, e nas Câmaras Municipais (não desmerecendo eles, em absoluto) muitas vezes ganha mais que um Professor com muitas Pós-Graduações, ou um militar que fez AMAN no EB. Ou uma Escola Superior na Marinha ou Aeronáutica. Ou mesmo um curso de oficial da PM. Isso é uma vergonha. O Brasil realmente é o País do faz de conta. Na Argentina por exemplo a sede do poder central é a Casa Rosada. Simples antiga, mas funcional. Não precisa mais. Para quê mais? Porquê tanta mordomia e exagero? Povo idiota. Que se contenta com PÃO E CIRCO. Tendo futebol e carnaval está bom. Povo de cordeiros criminosamente alienados conduzidos ao matadouro pelos seus próprios tosquiadores…” – Profº Celso Bonfim

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*