Um sindicato quer liderar a oposição | Fábio Campana

Um sindicato quer
liderar a oposição

Ademar Traiano entrevista

Ademar Traiano

O governo do Paraná depositou, no último dia 31, junto com o pagamento de janeiro, os valores da implantação das promoções e progressões dos professores e funcionários. São 75 mil beneficiários, só entre os professores e servidores de escolas.

Uma realidade bem diferente da vivida pela maioria dos estados brasileiros, em especial, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, onde salários estão atrasados e o décimo-terceiro parcelado. Alguém poderia imaginar que os professores paranaenses estão felizes. Ledo engano.

Os professores do Paraná (liderados pela APP Sindicato, com conhecidas ligações com o PT), já promoveram este ano uma invasão a Secretaria da Educação, diversas ocupações de núcleos regionais da educação e se movimentam, sempre seguindo comando da APP, para iniciar o ano letivo com uma greve.

A explicação para essa hostilidade raivosa a um governo que concedeu os maiores aumentos e reposições salariais da história aos professores e que mantém salários em dia, adianta o décimo-terceiro e implanta progressões, pode ser entendido com a leitura de uma reveladora reportagem da Gazeta do Povo do último dia 27. Ela diz, já na manchete: “Professores se sustentam como o maior foco de oposição a Richa”.

Quando o objetivo de um Sindicato não é a busca de melhores condições de trabalho e remuneração a categoria, mas liderar a oposição a um governo, tudo ganha sentido. As intermináveis greves, as ocupações, e os conflitos.

Tudo é parte de uma estratégia política que não leva em conta os interesses reais dos professores, mas as metas políticas de uma ideologia e de um partido. Lamentável, mas real. Quem sai perdendo, como sempre, são os alunos e a educação.

Ademar Traiano é deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa do Paraná e presidente do PSDB do Paraná


8 comentários

  1. Jr
    quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 – 13:57 hs

    Deputado. Gostaria de saber quando e como será pago os atrasados de 20 meses que tenho pra receber referente a promoção e progressão.

  2. Thorstein Fitz
    quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 – 15:56 hs

    O Jr aí deveria se mudar para o Rio, ou para o Rio Grande do Sul, daí teria uma dúvida bem mais relevante: quando será pago o seu salário de janeiro e quando vai ver a cor do décimo-terceiro…

  3. JOHAN
    quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 – 16:29 hs

    Caro FÁBIO, com essa manifestação e com a divulgação dos pagamentos realizados, os dirigentes do governo estadual continuam reféns dos professores e funcionários públicos estaduais. Não conseguem ver além da próxima greve e mobilização dos funcionários. Contudo o governo estadual possui um compromisso com os 10,0 MM de paranaenses que ainda aguardam uma manifestação, dando um norte de desenvolvimento de nível estadual. O Paraná assumiu o 4° lugar na economia nacional por inércia, visto que o RS andou para trás nos últimos 08 anos. O mesmo está ocorrendo com MG, economia paralisada pela incompetência do governo estadual, ligado a ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA. Com esses fatos ocorrendo, os dirigentes estaduais paranaenses também estão paralisados, sem um projeto que projete o estado para buscar ocupar mais um degrau acima. Divulgar para preparar a sociedade paranaense a buscar juntos o 3° lugar na economia nacional. Isso é META. Procedimentos tem. Atenciosamente.

    .

  4. Jr
    quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 – 18:03 hs

    Olha pessoal. Tenho direito, estudei pra isso. Agora se vcs não conseguem ter competência de ser aprovado em um concurso público paciência. Eu tenho 20 meses de atrasos e sei q vou receber. Só perguntei ao nobre deputado como será feito.

  5. LUIZ EDUARDO HUNZICKER
    quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 – 19:51 hs

    O que está sendo pago no momento já deveria ter sido pago há 3 ou 4 anos. Mas ele está pagando os atrasados ou somente atualizou os salários em função das promoções e graduações e deixou os atrasados para que os servidores recorram a justiça? Afinal, qual é a deste safado? Se há necessidade financeira do Estado, do servidor do executivo não o que retirar mais, deve sim ser retirado das benesses dos políticos e magistrados. Dos servidores do executivo, basta cortar as gratificações que recebem que o problema fica resolvido ou reduzir bastante o que ganham aqueles que pertencem, por apadrinhamento, aos conselhos das autarquias, empresas estatais, Detran, empresas de economia mista, cargos comissionados. Mas isto nem pensar né Dr BetoLixo.

  6. quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 – 20:28 hs

    Jr.
    O Deputado pode se defender bem sozinho não precisa de minha ajuda. Os professores paranaenses estão perdendo a dignidade e seu respaldo diante da sociedade e não estão percebendo. Cada dia uma historia diferente envolvendo os que se dizem educadores, reclamam de tudo e de todos e o discurso é sempre o mesmo dinheiro.
    Vamos analisar todas as reportagens a nível nacional que apontas um desempenho baixo na educação brasileira, porque os educadores não provem para o governo sua eficiência mostrando resultados crescentes nas notas dos alunos que participa das avaliações feita pelo governo? Quando o empregado contribui o patrão reconhece o seu esforço.

  7. Jr
    sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017 – 6:27 hs

    Olha seu Fitz. Estudei pra isso e tenho direito de receber. Sei que vou receber. Só perguntei ao nobre deputado como será feito. Se vc não tem competência para ser aprovado em um concurso público não é problema meu. Eu fui aprovado, estudei, investimento na carreira. Viu. Pra não ficar com mais dor de cotovelo estuda seu Fitz. Quem sabe vc tbm vai ter algo a receber.

  8. sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017 – 10:15 hs

    Jr
    Nervoso e desequilibrado emocionalmente, agindo com a emoção e não com a razão, isso demonstra o baixo desempenho que você deve ter em sala de aula quando vai aplicar os conteúdos para seus alunos. Como certeza só entra na sala se tiver o livro que esta escrita na capa manual do professor, pois você deve ter dificuldade até no conteúdo de sua disciplina

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*