Um de cada cinco bebês é filho de adolescente | Fábio Campana

Um de cada cinco bebês
é filho de adolescente

Gravidez precoce agrava pobreza das famílias

Adolescentes deram à luz 431 mil bebês em 2016, 0 equivalente a 21% dos nascimentos no ano no Brasil. Na última década, 0 país não conseguiu reduzir a taxa de nascidos vivos de jovens menores de 20 anos — eram 21% em 2007, de acordo com 0 Datasus. Em período semelhante, de 2007 a 2015 (último dado disponível), foi 44% a queda na taxa de mães adolescentes nos Estados Unidos.

Segundo médicos, métodos contraceptivos de longa duração seriam uma opção eficaz. Foram um dos recursos que ajudaram os EUA a reduzir suas taxas. A gravidez precoce agrava a situação financeira das famílias: jovens pobres engravidam mais, abandonam a escola e têm dificuldade para trabalhar. Estudo do Ipea aponta que 76% das mães brasileiras de 10 a 17 anos não estudam, e 58% não estudam nem trabalham


Um comentário

  1. eleitor desmemoriado
    terça-feira, 28 de fevereiro de 2017 – 11:53 hs

    Aqui em Pindorama pretende-se reduzir a natalidade entre as adolescentes via aborto. E não com educação sexual e uso intensivo de contraceptivos, como os preservativos e pílulas anticoncepcionais distribuídas de graça em todos os Postos de Saúde. Como odiamos pensar no amanhã, abominamos nos preocupar com o futuro e vivemos somente o presente, os filhos destas adolescentes podem ser cuidados pelos avós. Quando digo filhos destas adolescentes é porque na quase totalidade dos casos o papai adolescente trata de cair fora o mais rápido possível, aí o filho fica para a mamãe cuidar. Esta é a realidade e de nada adiantam sofismas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*