Luizão, prefeito modelo do PT, sai do partido | Fábio Campana

Luizão, prefeito modelo do PT, sai do partido

unnamed
Luizão de Pinhais, o ex-prefeito com a melhor aprovação do país, agora está sem partido

Após 30 anos filiado ao PT, único partido que esteve ligado até hoje, Luizão anunciou sua desfiliação. O ex-prefeito Luizão, o de Pinhais, não é mais um filiado do Partido dos Trabalhadores. O anúncio ocorreu no último sábado, data da primeira reunião do ano de 2017, do Diretório Municipal de Pinhais. O ex-prefeito justificou sua decisão afirmando que pretende disputar uma vaga de deputado federal e para isso precisa buscar as melhores chances para atingir seu objetivo.

Luizão lembrou na reunião do Diretório, que durante estes 30 anos, filiado ao PT, sempre participou ativamente das atividades do partido, ajudando a construir projetos políticos que visam uma sociedade melhor e mais justa. “Tenho muito orgulho de tudo o que nós construímos juntos aqui em Pinhais, pois honramos com aquilo que prega na essência a verdadeira cartilha do PT, que é o de defender políticas públicas que mudam diretamente a vida das pessoas. Por manter este respeito é que eu não saí do partido enquanto cumpria o mandato de prefeito”, disse.

O ex-prefeito reconhece que para construir um projeto político no Estado precisa estar desprendido de uma cor partidária antes de definir uma estratégia junto a sua base, localizada principalmente na Região Metropolitana de Curitiba. “Não pretendo me ligar a nenhuma agremiação imediatamente, mas quero ter a liberdade de escolher um partido que proporcione as melhores condições para uma futura eleição, sem fugir dos princípios que defendo”, destacou.

Trajetória política

Representando o PT, Luizão disputou nove eleições, sendo a primeira como candidato a prefeito de Piraquara em 1988, ainda antes da emancipação de Pinhais. Foi eleito pela primeira vez vereador de Pinhais em 1996 e reeleito no ano 2000, período em que exerceu a presidência da câmara. Em 2004 perdeu a eleição para prefeito de Pinhais e em 2006 foi candidato a deputado estadual ficando na primeira suplência. Assumiu a vaga do deputado Ênio Verri durante um ano e quatro meses.


3 comentários

  1. Do Interior....
    terça-feira, 7 de fevereiro de 2017 – 14:01 hs

    Reconheceu estar no partido errado tarde, mas reconheceu!

    Agora, sendo a mesma pessoa, com os mesmos ideais e mesmo pensamento, será chamado de golpista e amigo do imperialismo americano!

  2. Zé da Bota
    terça-feira, 7 de fevereiro de 2017 – 15:40 hs

    Não sou morador, mas trabalho no município de Pinhais, e me sinto no dever de dar um testemunho sobre o Prefeito Luizão….. gestão dele é simplesmente fantástica…. principalmente na saúde e educação, mas tem setores de destaque tais como: programa de castração de animais, asfaltamento de ruas, entre outros. Tive a oportunidade de dizer a ele em uma ocasião….”voto em você para qualquer coisa, desde que saia do PT”!….Obrigado por me ouvir.

  3. Nosferatu
    quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017 – 15:06 hs

    Concordo com o Zé aí de cima, também não moro em Pinhais mas o que ouvi deste Professor é que o cara era tudo, menos um pestista legítimo, o cara não era ladrão, talvez por isto ele tenha saído do partido. E mais uma coisa, o cara foi um ótimo prefeito, sabia fazer o que a totalidade dos pestistas não sabe fazer, administrar bem.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*