Paraná terá mais R$ 402 milhões para ações e serviços de saúde | Fábio Campana

Paraná terá mais R$ 402 milhões para ações e serviços de saúde

beto-richa-saude

A rede pública de saúde do Paraná terá mais R$ 402 milhões em investimentos e recursos de custeio no ano de 2017. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (16) pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante encontro com o governador Beto Richa no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba. Também foram entregues 23 ambulâncias para renovar a frota do Samu em 18 municípios.

O aporte extra vem de uma série de emendas parlamentares e novos credenciamentos junto ao SUS. Ao todo, 671 serviços/leitos passam a integrar a rede e estão aptos a receber recursos do SUS. “Isso mostra que vivemos um novo momento, em que o Paraná não é mais discriminado pelo governo federal. O que está sendo feito aqui repara uma injustiça histórica com o nosso Estado”, disse Richa.

Grande parte das unidades habilitadas já estava em funcionamento, sem a contrapartida federal. “Estávamos bancando a manutenção destes serviços para que a população não fosse penalizada. Diversos leitos de UTI só estavam abertos porque colocávamos recursos próprios de custeio nos hospitais”, ressaltou Beto Richa.

R$ 1,9 bilhão – O governador lembrou ainda que a situação da saúde pública no país é preocupante, muito por conta da inversão de valores que ocorreu nos últimos anos. “Para se ter ideia, há 15 anos a União era responsável por mais de 50% do financiamento da saúde. Hoje são Estado e municípios que arcam com a maior parte das despesas do setor”, afirmou.

O ministro Ricardo Barros admitiu que atualmente há um subfinanciamento da saúde, mas que a perspectiva é que o governo federal amplie os investimentos na área e avance no equilíbrio das contas. “Em 200 dias à frente do Ministério, conseguimos fazer uma economia de R$ 1,9 bilhão. Tudo isso fruto de um trabalho que prioriza a eficiência na gestão. Recursos que hoje voltam à população na forma dessas habilitações, que beneficiam todo o país”, explicou.

Dos R$ 402,7 milhões liberados para o Paraná, R$ 138,2 milhões serão aplicados em serviços como leitos de UTI e Samu, além de unidades hospitalares e de assistência especializada. Para incrementar o repasse, ainda foram liberados R$ 264,5 milhões referentes a emendas parlamentares. Também foram contempladas 11 unidades de pronto atendimento (Upas) em 11 municípios, com custeio anual na ordem de R$ 19,7 milhões.

(foto: Orlando Kissner/ANPr)


Um comentário

  1. marcos paulo
    segunda-feira, 16 de janeiro de 2017 – 23:34 hs

    gostaria de saber onde sao as UPAs e UBSs que receberam financiamento..
    nao vi em nenhum lugar..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*