O fim da esquerda | Fábio Campana

O fim da esquerda

O Antagonista

A esquerda está acabando na América Latina.

A BBC entrevistou a diretora da Latinobarómetro. Ela disse:

“Sim, vamos da esquerda para o outro lado”.

Depois das derrotas na Argentina, no Peru e no Brasil, em 2016, as pesquisas mostram que a esquerda pode ser derrotada também no Equador, no Chile e em Honduras, em 2017.


3 comentários

  1. Nosferatu
    segunda-feira, 9 de janeiro de 2017 – 17:54 hs

    O tal “socialismo do século XXI” pregado pelo falecido ditador venezuelano em nada se diferenciou das demais vertentes. Enquanto havia comprador para as commodities que plantamos ou arramos da terra, ele se deu bem. Aí quando o comprador tirou o pé e, os preços das tais commodities começaram a despencar as nossas economias foram pelo mesmo caminho. Não é para menos que tanto Brasil, Argentina, Chile e Venezuela não vão bem das pernas, o comprador já não precisa tanto daquilo que produzimos. A Venezuela é o exemplo mais eloquente e mais trágico, sentada em cima de uma montanha de ouro negro não consegue tirá-lo debaixo da terra, porque a sua estatal do petróleo foi para o buraco como a nossa. Um país que vive só da exportação de petróleo vive ao sabor da demanda, e a demanda não está assim tão boa, daí a desgraceira toda em que se encontra o país. Felizmente chutamos os esquerdopatas doentes do poder ainda a tempo, mais um pouco e estaríamos como a Venezuela, depois do fundo do poço.

  2. Jorge
    segunda-feira, 9 de janeiro de 2017 – 19:47 hs

    A america latina, sempre atrasada, segue atrasada o que acontece no mundo desde a queda do muro de Berlim

  3. Helena
    sexta-feira, 13 de janeiro de 2017 – 17:55 hs

    A America do Sul sempre esteve atrasada neste aspecto político, a falência da esquerda era apenas uma questão de tempo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*