Moradores se organizam e limpam parque 'esquecido' | Fábio Campana

Moradores se organizam e limpam parque ‘esquecido’

parque-7

Um grupo de curitibanos moradores na região do Parque Passaúna, em Curitiba, se organizaram para fazer a limpeza do local no último domingo (29). A iniciativa foi tomada pela falta de consciência dos frequentadores e também um suposto descaso por parte da Prefeitura de Curitiba, responsável pela administração do local. As informações são da Banda B.

Segundo Kenedy Kler, a situação do parque comoveu o grupo de frequentadores. “Eu comecei a perceber que o lixo demorava para ser recolhido e que o caminhão passava e não retirava desta área, onde sempre lota de pessoas. Então nós conversamos e decidimos por conta fazer a limpeza, quem sabe assim os responsáveis tomam conhecimento do caso”, descreveu à Banda B.

Ainda de acordo com Kenedy, falta consciência por parte dos frequentadores. “O pessoal vem, suja tudo e não é capaz de limpar. Deixam uma área como essa repleta de lixo. É uma falha de todos os lados. Espero que a nossa atitude conscientize a população”, concluiu.

Apesar das fotos e dos vários relatos na demora da coleta do lixo no parque, a Prefeitura de Curitiba, por meio de nota, negou problemas no serviço de limpeza:

A Prefeitura de Curitiba informa que as ações de limpeza programadas para o Parque do Passaúna vem acontecendo normalmente. Diariamente é recolhido o lixo das lixeiras e, todas as segundas-feiras, equipes trabalham na limpeza mais pesada. Em conjunto com a Guarda Municipal e a Setran foram iniciadas ações de orientação e fiscalização que envolvem o estacionamento irregular e o uso geral da área, incluindo o lago, que pode ser utilizado apenas para esportes náuticos embarcados.


2 comentários

  1. Fernando10
    terça-feira, 31 de janeiro de 2017 – 23:11 hs

    Epa! Não está faltando nesta foto aquele senhor falante e rechonchudo.

  2. JÁ ERA...
    quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017 – 6:41 hs

    O país da bagunça, roubo e irresponsabilidade traz tambem algum
    ponto de esperança. Quem não protege o patrimonio público não
    protege a sua casa porque a obrigação é tambem nossa.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*