Greca ordena corte de gastos a secretários | Fábio Campana

Greca ordena corte de gastos a secretários

foto_Bemparana

do Bem Paraná

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN) pediu aos secretários municipais, em reunião na segunda-feira (23), medidas de economia para recuperar a capacidade de investimento da prefeitura da Capital. Os titulares de cada Pasta foram orientados, por exemplo, para fazerem um levantamento da situação dos imóveis disponíveis, com o objetivo de reduzir despesas com aluguel. Eles também terão que cortar gastos de custeio, entre outras providências que devem ser adotadas dentro de um programa de ajuste fiscal ainda a ser definido.

“Vocês já sabem os desafios que vão encontrar em cada uma das secretarias, vamos trabalhar unidos para enfrentar as dificuldades e melhorar os atendimento para os curitibanos”, alertou Greca, destacando que diante da crise econômica no Brasil, será preciso “fazer mais com menos”. O prefeito disse que, mesmo recebendo uma dívida da gestão passada, é preciso fazer a cidade avançar. “Cada mandato não pode atrasar a cidade em oito anos”, afirmou.

Logo após a posse, Greca havia prometido apresentar um balanço da situação financeira que recebeu do antecessor, Gustavo Fruet (PDT) no último dia 10. A apresentação, porém, acabou sendo adiada depois que o prefeito foi internado no dia 2, no hospital Marcelino Champagnat, com um diagnóstico de tromboembolia pulmonar. Greca teve alta hospitalar uma semana depois, no dia 9, mas teve que permanecer em repouso em casa por mais uma semana.

Desde então, a prefeitura não estipulou mais uma nova data para apresentar o relatório das finanças do município. Segundo fontes ligadas ao prefeito, isso aconteceu porque a situação seria mais grave do que se imaginava, e a nova administração estaria com dificuldades até de conseguir recursos para saldar a folha de pagamento. De acordo com essas fontes, faltariam ainda R$ 20 milhões para fechar a conta.

Greca começou sua segunda passagem pelo comando da Capital adiando a Oficina de Música, reduzindo o número de secretarias de 23 para 12 e anunciando o corte de 40% dos cargos comissionados e funções gratificadas. E deve anunciar novas medidas de economia nos próximos dias, quando concluir o levantamento sobre dívidas encontradas.

Na reunião de segunda-feira, cada um dos secretários apresentou as situações em que se encontram as suas pastas, além de discutir ações conjuntas. Os secretários puderam acompanhar também uma apresentação do Instituto Municipal de Administração Pública (Imap), que vai auxiliar na composição das ações da prefeitura em busca de mais eficiência nos resultados. “Temos um compromisso com a população de Curitiba e vamos buscar uma gestão de ações e não apenas de intenções. Haverá metas e elas serão cobradas”, prometeu o presidente do instituto, Alexandre Jarschel de Oliveira


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*