Fiscalização fecha mais três bares com documentação irregular | Fábio Campana

Fiscalização fecha mais três bares com documentação irregular

divulgação_smcs

A segunda Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) do ano aconteceu na noite desta terça-feira (17) nos bairros São Francisco, Centro e Juvevê. Três bares foram fechados por irregularidades em alguma documentação. A primeira ação aconteceu na semana passada.

A avaliação, segundo o secretário de Defesa Social e Trânsito, Algacir Mikalovski, é positiva. “Estivemos em locais que recebem reclamações da população, que tem o direito de usufruir da cidade com segurança, e também de comerciantes vizinhos, que cumprem a legislação”, disse o secretário. As informações são do Bem Paraná.

As queixas principais que chegam à secretaria, via Ministério Público, e geram as abordagens da Aifu são por perturbação do sossego com som alto, brigas e obstrução das vias públicas.

Operação

Nesta terça-feira, a Aifu fez conferências de alvarás, licenciamento ambiental para sonorização, licença sanitária, certificado de inspeção do Corpo de Bombeiros.
O secretário de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos, Marcelo Ferraz César, ressaltou que o mais importante é o trabalho integrado para retirar a cidade da informalidade. “Estamos retomando essa ação para dar segurança à população. Isso é bom para o turismo, para o comércio e para os serviços da cidade”, destacou ele.
A operação integrada começou por volta das 20h. Participaram equipes das secretarias municipais de Defesa Social e Trânsito, Urbanismo, Meio Ambiente, Vigilância Sanitária, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Conselho Tutelar e FAS.

Fechados

O bar fechado no São Francisco teve de encerrar as atividades até que regularize a licença para poder oferecer música ao vivo e mecânica. O do Juvevê, será reaberto após apresentação de documentos condicionantes do alvará, como a licença ambiental, certificado de vistoria do Corpo de Bombeiros e o DPCAP. O do Centro precisará apresentar alvará vigente.

Após a regularização, todos voltarão a funcionar. O prazo para reabertura pode variar de 48 horas a 15 dias, dependendo de cada situação. Na semana passada, cinco locais foram fechados na Avenida Vicente Machado.

Orientação

A Aifu deve ser encarada com caráter educativo, segundo o secretário de Defesa Social. “Alguns comerciantes estão ilegais por puro desconhecimento. As operações têm o objetivo principal de garantir a segurança da população, mas também de orientar para os procedimentos corretos”, garantiu.

Equipes da Secretaria Municipal de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos estão à disposição para o esclarecimento de dúvidas em relação à documentação necessária para o funcionamento de bares e casas noturnas em Curitiba. O telefone é 3350 8613, das 14h às 17h30.


4 comentários

  1. Caio S
    quarta-feira, 18 de janeiro de 2017 – 15:32 hs

    É lindo o que está sendo feito nas regiões centrais da cidade, todo o meu apoio. Só espero que também se lembrem dos bairros. Existem milhares, milhares!!!, de botecos irregulares, ilegais, clandestinos, de gente safada, que perturbam a ordem de milhares de curitibanos. E os frequentadores vão e saem de carro, é só uma blitz para pegar essa gente e meter em cana!!!!

  2. Nosferatu
    quarta-feira, 18 de janeiro de 2017 – 17:51 hs

    Pobrezinhos dos donos destes botecos, mas quem é que teve a infeliz ideia de confiar aos estagiários o cuidado com a “papelada” ? Esta piazada de hoje só pensa em atualizar o perfil no Face, aí só pode dar no que deu, alvarás vencidos e toda sorte de barbaridades.

  3. POVO
    quinta-feira, 19 de janeiro de 2017 – 1:37 hs

    MUITO BOM,MAIS NÃO DEIXEM O CENTRO ABANDONADO NAS NOITES COMO ESTÁ,SEM SEGURANÇA QUE TANTO FALAM !! MUITAS LOJAS SENDO ARROMBADAS !! O COMERCIANTE QUER CHEGAR NO SEU ESTABELECIMENTO SEM A SURPRESA DAS VISITAS NAS NOITES DE LADRÕES

  4. Maria Cristina
    quinta-feira, 19 de janeiro de 2017 – 9:01 hs

    Temos um governo Estadual e Municipal que estão ao lado do bem e não vão
    permitir que nossa cidade de Curitiba e o nosso estado do Paraná fiquem igual Rio de Janeiro, São Paulo. Confio neste governo atual. Deus abençoe nossos governantes com sabedoria e discernimento para não perder a noção do certo e do errado.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*