Um em cada três brasileiros apoia intervenção militar | Fábio Campana

Um em cada três brasileiros apoia intervenção militar

do Radar on-line, Veja

Um levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas mostra que 35% dos entrevistados defende uma intervenção militar provisória no país.

Já 59,2% se disseram contra o apelo aos tanques, e outros 5,7% não quiseram opinar.


8 comentários

  1. Palpiteiro
    terça-feira, 20 de dezembro de 2016 – 20:11 hs

    Não fosse uma imbecilidade, seria completamente extemporâneo. As FA de hoje nada tem a ver com as do passado, a não ser pelas insígnias, as cores e os heróis comuns. Os militares que interviram em 1964 eram a fina flor de um oficialato de altíssima formação cultural, intelectual, técnica e política. Preparados para qualquer função pública, para qualquer cargo de alto escalão, em qualquer setor do governo. Deixaram um país muito mais desenvolvido e mais rico. Os oficiais de hoje são militares por excelência e inteireza, com grande formação técnica e total dedicação ao dever militar. Os oficiais de 64, – salvo uma minoria irrelevante de patifes e canalhas, que se dedicaram à tortura e vilania, – tornaram o Brasil a oitava economia do mundo, tirando-a da insignificância, da miséria e da incompetência de uma sucessão de governos corruptos e ineptos. Isso não voltará jamais. Eram outros tempos, outras pessoas.

  2. PitBull
    terça-feira, 20 de dezembro de 2016 – 21:48 hs

    Tropa de idiotas, imbecis, tapados…
    Não é por aí, a culpa dessa baderna é nossa, do povo brasileiro acomodado, que não fiscaliza e deixa os políticos à vontade e só se dá conta quando os bolsos foram esvaziados

  3. eleitor
    terça-feira, 20 de dezembro de 2016 – 22:27 hs

    Também sou a favor, não vamos confundir intervenção com regime militar, intervenção é o uso das forças militares (exército, marinha e aeronáutica) para controlar determinada situação que deveria ser de responsabilidade de outro tipo de força ou autoridade com exemplo os 3 poderes que legisla por causa própria e esta afundado o município o estado a federação, o regime militar é falta de democracia, supressão de direitos constitucionais, censura, perseguição política e repressão, INTERVENÇÃO SIM, REGIME MILITAR NÃO ,
    ORDEM E PROGRESSO E RESPEITO A NÓS POVO BRASILEIRO QUE QUE SO PAGAMOS PARA OS 3 PODERES NOS ROUBAR. CHEGA VAMOS ACORDAR
    NENHUM POLITICO MERCE NOSSO VOTO POIS TODOS SAO CONIVENTES COM A ROUBALHEIRA DIRETA OU INDIRETAMENTE.

  4. VISIONÁRIO
    quarta-feira, 21 de dezembro de 2016 – 6:31 hs

    Intervenção militar jamais, porem neste estado de bagunça e cala-
    midade que encontra o país, quem nunca pensou nisso !? O fecha-
    mento do Congresso não seria a solução, porem a limpeza genera-
    lizada dos políticos seria a base de uma nova fase do país. A respon-
    sabilidade cabe exclusivamente aos eleitores !!!!!

  5. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 21 de dezembro de 2016 – 8:03 hs

    Confuso o comentário do palpiteiro ai em riba. Acho eu.
    Medo de milico no poder. Entra se dizendo provisório, e depois toma gosto.

  6. RR
    quarta-feira, 21 de dezembro de 2016 – 19:17 hs

    Só isso salva o Brasil,quem tem medo deles,são corruptos,comunistas que tem de ser extirpado da face da terra.

  7. QUESTIONADOR
    quinta-feira, 22 de dezembro de 2016 – 11:05 hs

    -Vamos por partes!!!
    -A resposta á esta pergunta não é simples!!!
    -Vamos aos contextos: estamos nessa situação, devido à muitos fatores, não somente econômico e/ou político. A nossa democracia e a nossa República faliu, desde a morte de Tancredo Neves…naquele momento, já estava fadada ao fracasso, devido aos atores que estavam envolvidos. Desde aquele tempo, vivemos em uma sociedade democrática mas com um alto custo político, pois o sistema vigente em nosso País privilegia esta configuração de poder. Aposto que a maioria esclarecida da população não se sente representada em Brasília, em seu estado ou até em sua cidade!!!
    -Antes de uma Intervenção abrupta, é necessário tomar o poder das esquerdas em seu bojo: universidades, redações de jornais, imprensa falada, escrita e televisionada e até em sindicatos e o pior em igrejas…não haverá outra alternativa. Pois são nestes lugares em que o regime esquerdista nasce, cresce e se perpetua. A tomada de poder no sistema política é apenas uma questão de tempo. Assim como toda a propaganda esquerdista voltada para sua único objetivo: a perpetuação no poder indefinidamente, a corrupção, a impunidade e a falência da sociedade.
    -A Intervenção Militar se justificaria para mudar o sistema político vigente e por tempo determinado, para não correr o risco de desgastar-se e tornar-se, novamente, Regime Militar.

  8. Helena
    domingo, 25 de dezembro de 2016 – 23:45 hs

    Sou favorável à intervenção militar sim, simplesmente pelo fato de os 5 presidentes da era militar, todos, absolutamente todos, morreram pobres. Além de ter vivido nessa época, e era quilometricamente muito melhor do que agora, em todos os sentidos, exceto a liberdade de expressão que era proibida.
    Mas para que serve a liberdade de expressão atualmente, se falamos, se gritamos, se vamos às ruas, e os ladrões corruptos, legisladores em causa própria, cada vez m,ais aumentam privilégios de suas classes,e também aumentam tributos para o contribuinte pagarem suas mordomias e roubalheiras???
    Prefiro a falta de liberdade de expressão a um governo “democrático”,do tipo que temos vivenciados nessas últimas décadas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*