Tragédia com Chapecoense atinge todos nós, afirma Traiano | Fábio Campana

Tragédia com Chapecoense atinge todos nós, afirma Traiano

traiano-coletiva
“É uma tragédia que chocou todos nós. Todos fomos pegos de surpresa, não apenas por que haviam paranaenses no trágico acidente”. A declaração é do presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano (PSDB), ao ser questionado sobre a queda da aeronave próximo ao aeroporto de Medellín (Colômbia), que resultou na morte de mais de 70 pessoas e praticamente todo o time do Chapecoense, da cidade de Chapecó (SC), que iria disputar a final da Copa Sul-Americana.

“Esta fatalidade afeta muito, principalmente a vida dos nossos vizinhos de Santa Catarina, que assim perde uma oportunidade muito grande para uma cidade de pequeno porte como é Chapecó”, concluiu.


4 comentários

  1. LUIZ EDUARDO HUNZICKER
    terça-feira, 29 de novembro de 2016 – 16:57 hs

    Uma pena. Muitos jovens. Gente que devia esticar as caçuleta estão ai, fazendo mal e prejudicando os servidores públicos.

  2. Pedro Mota
    terça-feira, 29 de novembro de 2016 – 18:14 hs

    Faça uma homenagem ao Chapecoense…corta pela metade os cargos comissionados do governo e da assembleia aí vamos acreditar em vcs

  3. Ketlin Pamella
    quarta-feira, 30 de novembro de 2016 – 8:39 hs

    Ele já pega o CPF e nomeia na ALEP!

  4. medonho
    quarta-feira, 30 de novembro de 2016 – 9:03 hs

    Isto não acontece por acaso, e os responsáveis são as entidades organizadoras, começando pela FIFA….
    Uma empresa tabajara da bolívia com dificuldades financeiras, se envolve num evento internacional, valores inestimáveis que são vidas, e quando se desconhecem as exigências impostas naquele pais.
    Trágico não só o acidente mas todo o processo organizacional.
    Quem irá suprir estas famílias que dependiam financeiramente dos profissionais mortos? o título simbólico? a LA MIA? As confederações esportivas?
    sentimentos, dores….mas QUEM SERÁ O PRÓXIMO?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*