Prescrição atinge um terço de ações contra políticos no STF | Fábio Campana

Prescrição atinge um terço de ações contra políticos no STF

Da Folha SP

Levantamento feito pela Folha revela que um terço das ações penais concluídas no STF (Supremo Tribunal Federal) sobre congressistas com foro na corte foi arquivado nos últimos dez anos por causa da prescrição dos crimes.

A demora que levou à prescrição, definida pelo Judiciário quando o Estado perde o direito de condenar um réu porque não conseguiu encerrar o processo em tempo hábil, leva em conta o andamento da ação nas instâncias inferiores e no STF.

Os atrasos, assim, podem ter ocorrido em etapas anteriores à chegada no Supremo.


2 comentários

  1. JOHAN
    segunda-feira, 14 de novembro de 2016 – 11:08 hs

    Caro FÁBIO, esse tema de prescrição dos crimes pode ser resolvida de uma maneira muito simples, – quando o processos contra agentes políticos der entrada no STF, naturalmente perde o direito prescrição. Com isso fica eliminada a provável e utilizada oportunidade de prescrição de crimes praticados pelos agentes políticos. Atenciosamente. .

  2. LUIZ EDUARDO HUNZICKER
    segunda-feira, 14 de novembro de 2016 – 22:11 hs

    É a tal da impunidade que prevalece nos diversos escalões do judiciário, funcionando com um estímulo a corrupção, além dos acertos de cargos. Popularmente: TROCA TROCA.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*