'Oposição quer o quanto pior, melhor no Paraná' | Fábio Campana

‘Oposição quer o quanto pior, melhor no Paraná’

O secretário Mauro Ricardo Costa (Fazenda) voltou a afirmar que a oposição no Paraná quer o “quanto pior, melhor” para as finanças do Estado. Ele comentou a Adin (ação direta de inconstitucionalidade), propostas por deputados da oposição, contra a decisão da Assembleia Legislativa que suspendeu a data base do funcionalismo prevista para janeiro de 2017. “Se eles (a oposição) tiverem êxito em relação a Adin, quebra o estado. Eles estão agindo politicamente e não é uma maneira adequada, pensando no povo paranaense”, disse Mauro Ricardo à CBN/Curitiba.

“Nós estamos mantendo o equilíbrio nas contas e essa medida (a suspensão da data base) propicia a manutenção deste equilíbrio para que o Estado possa aplicar em benefício de todos, não só dos servidores, mas também para a população. A oposição age de maneira política, quanto pior, melhor. Não é esse pensamento do Estado, não é esse o pensamento da população do Paraná”, completou Mauro Ricardo.


3 comentários

  1. Djair
    domingo, 27 de novembro de 2016 – 15:06 hs

    Que falastrão esse, cidadão, ser desonesto e não cumprir o que a lei determina, protegido pela constituição federal sobre data base, fica a pergunta; qual a coerência deste que aí estão no comando do estado. Ser coerente não é aprovar o que fizeram este ano ao aprovar para o auto escalão do judiciário,membros do MP e TCE, altas $ de aumento, inclusive auxílio moradia de mais de quatro mil reais, não prediz grave crise financeira. Quem é o mentiroso e desonesto?

  2. Luiz Gonzaga Pego de Macedo
    domingo, 27 de novembro de 2016 – 23:31 hs

    Só para saber! Quanto é mesmo o salários nos diferentes cargos do atual Secretário? Poderia nos informar.

  3. Luiz Gonzaga Pego de Macedo
    domingo, 27 de novembro de 2016 – 23:33 hs

    é urgente encontrar um ponto de equilíbrio e para isto todos tem que contribuir a começar pelo próprio governo, dando exemplos reais de contenção de despesas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*