'Moro pode falar, mas quem vota são deputados e senadores' | Fábio Campana

‘Moro pode falar, mas quem vota são deputados e senadores’

manifestantes-1
Questionado sobre uma provável pressão do juiz Sérgio Moro ao Congresso Nacional, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), disse nesta sexta-feira, 25, em Curitiba, que Moro está apenas “tentando colocar seu ponto de vista”. “Ninguém pode achar que nunca sociedade com tantos meios de informação que anda tão rápida, online e de todas as formas, que cada um tenha direito de colocar o seu ponto de vista”.

“Eles (Moro e procuradores da Lava Jato) tem direito de colocar o seu ponto de vista. O que tenho dito sempre é que a pressão e o posicionamento é democrata e legitimo, agora, quem vota são os deputados e senadores”, ressaltou. Até aqui, segundo Maia, é democrático, mas depois será uma posição do plenário. “Agora se o plenário vai aprovar 100% das medidas, essa é uma atribuição que é do Parlamento e que ninguém pode tirar do parlamento”.

Rodrigo Maia destacou que, há aproximadamente 30 dias, alguns procuradores falavam que o Congresso teria que votar o texto das 10 medidas contra a corrupção do jeito que foi apresentado. “Ai não é democracia”, disse. “Você aprova o texto da forma que foi encaminhado, não aceitando mudanças, isso deixa de ser democracia e passa a ser ditadura”.

O presidente da Câmara afirmou que durante a semana, o mesmo procurador (Deltan Dalagnol) foi até a Câmara, dizendo que a proposta teve avanço, apesar de algumas mudanças que foram feitas. “Quando a pessoa sai e vai a Brasília discutir, ela ganha muito porque passa a conhecer o ambiente político, o ambiente das votações. Elas existem para que constitua a maioria”.

“A gente não pode achar de que só o que a gente gosta terá maioria. Assim é a democracia. Nessas 10 medidas anticorrupção, algumas vão passar, outras não vão passar. E é dá democracia que o plenário vote e aprove aquilo que considera majoritário e correto para o Brasil”, disse.

Rodrigo Maia disse que a Câmara está sim, ao lado dos milhões de brasileiros que foram as ruas e assinaram o projeto das 10 medidas anticorrupção. “A Câmara criou a comissão especial, está discutindo e vai votar. E votar a matéria significa respeitar os dois milhões dentro de 200 milhões, são dois em cima de 200 milhões, que tem tanta representação quanto os 200 milhões”.

“O projeto está sendo discutido na Câmara e nós estamos respeitando. O que espero que não esteja por trás desta frase (sobre a nota do Sérgio Moro criticando os debates da votação do projeto), é que os dois milhões na posição de juiz ou do promotor, seja soberana em relação ao plenário da Câmara”, ressaltou. Segundo Rodrigo Maia, nem a posição da Comissão especial é soberana sobre o plenário da Câmara.

“O plenário sempre será soberano porque é lá que as matérias são decididas de forma definitiva e encaminhadas ao Senado. Estamos respeitando os dois milhões, vamos votar nessa semana. Maior respeito ao cidadão do que isso, não tem” concluiu.

Logo após a chegada do presidente da Câmara, ao evento do PPS em Curitiba, um grupo de manifestantes se concentrou na entrada do Sesc da Esquina, para defender a aprovação do projeto das 10 medidas contra a corrupção.


8 comentários

  1. cllarice
    sábado, 26 de novembro de 2016 – 14:50 hs

    ACONTCE QUE O SERGIO MORO NÃOESTA SOZINHO. MILHÕES DE BRASILEIROS ESTÃ NA EXPECTATIVA QUE ESTA POUCA VERGONHA CHEGUE AO FIM PARA QUE POSSAMOS RETOMAR NOSSOS RUMOS DE RECONSTRUÇÃO.

    ACONTEC QUE O BRASILEIRO ESTA CANSADO DE COMER PIZZA QUE NÃO PEDIU.

    ACONTECE QUE EXISTEM MILHOES DE BRASILEIROS QUE ESSTÃO SEM SABER COMO SERÁ NOSSO FUTURO EM UM BRASIL REPLETÇ DE LADRÕES, CAIXA DOIS, E AGORA ATÉ O RODRIGO MAIA DECEPCIONANDO -NOS;

    A CASA NÃO VAI CAIR, A CAS JÁ CAIU E NÃO PERCEBEMOS PORQUE ESTAMOS FINGINDO QUE ACREDITAMOS NESTES POLITICOS..PAGAMOS PELO QUE PLANTAMOS.

  2. JOHAN
    sábado, 26 de novembro de 2016 – 16:50 hs

    Caro FÁBIO, os parlamentares podem votar do jeito que desejarem, desde que condenem a anistia aos parlamentares que pegaram recursos do caixa 02, Que votem com a perda do mandato os que praticaram os crimes de corrupção e que não fiquem passíveis de impunidade. Dessa maneira ficamos ajustados. Só esperamos ter os nomes dos parlamentares que votarem contrário. Atenciosamente.

  3. Arnoldo groll
    sábado, 26 de novembro de 2016 – 20:30 hs

    100petistas e radicais
    Contra a Pec 241
    A PEC organiza a vida país.
    Organiza as contas públicas
    Brasil passa a ser respeito

    Fora está ditadura da minoria
    Atrasada e desqualificada a serviço de setores atrasados da sociedade.

  4. Arnoldo groll
    sábado, 26 de novembro de 2016 – 20:32 hs

    Dinheiro público é do povo não das universidades e não tambem de servidores públicos.
    Mamam nas retas governo ganhando sem trabalhar.

  5. PitBull
    domingo, 27 de novembro de 2016 – 0:42 hs

    Isso é o que vocês pensam, mas quem manda é o povo.
    Esperem pra ver

  6. LUIZ EDUARDO HUNZICKER
    domingo, 27 de novembro de 2016 – 0:49 hs

    Vamos ver! Acho que está na hora do Exército fazer o seu papel. Honrar o hino que diz: a paz queremos com fervor, a guerra só nos causa dor, porem se a pátria amada estiver sendo ultrajada, lutaremos com valor. Na verdade, a pátria amada está sendo diariamente ultrajada pelos políticos. Roubo, corrupção, legislação em causa própria, enfim tudo para impedir serem penalizados. O Brasil não precisa de políticos indecentes que roubam o próprio povo, a própria pátria.

  7. FUI !!!
    domingo, 27 de novembro de 2016 – 6:06 hs

    Rodrigo Maia… Presidente da Camara dos Deputados… todos fa-
    rinha do mesmo saco…

  8. Juca
    domingo, 27 de novembro de 2016 – 10:35 hs

    Mas não pel.o Paraná por favor. Mude seu domicílio eleitoral para o inferno e concorra lá a algum cargo eletivo!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*