Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima | Fábio Campana

Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima

image

Fábio Campana

O governo comemora intramuros a sua recuperação na opinião pública. Pesquisas de consumo interno mostram que o governo Beto Richa está prestes a cruzar o cabo da Boa Esperança, como os analistas chamam a marca dos 50% de aprovação geral. No interior, o processo é mais rápido. Nos pequenos municípios a recuperação bate novamente nos índices de 70%. Em Curitiba, maior concentração populacional, com um estamento muito grande e ruidoso de corporações, é mais lento. Mas a tendência geral é positiva. E não é sem razão que Beto Richa contabiliza sucesso em 75% dos municípios na eleição municipal.

A que se deve tamanha mudança? Graças a uma mudança radical na operação política que causava desgastes desnecessários na relação direta e na comunicação do governo. Foi reformulada e passou a ter mais eficiência ao concentrar decisões. Neste sentido, as substituições na Casa Civil e na Comunicação foram fundamentais. Mesmo que engrenagem deteriorada continue a provocar prejuízos de monta, o funcionamento do governo teve um salto de qualidade.

Os resultados são animadores. Para que se tenha uma ideia, as qualitativas mostram que, paradoxalmente, Beto Richa ganha agora reconhecimento e prestígio pelo mesmo fator que o levou à queda. A maioria acredita que Richa estava certo ao fazer o ajuste fiscal no Paraná antes que a crise levasse o estado à falência, como se vê no Rio, Rio Grande do Sul, exemplos mais agudos. Enquanto os outros estrebucham, o Paraná alcançou 5 bilhões em investimentos, incluindo as estatais, o que mantém a economia funcionando e a geração de empregos. Isso diz tudo sobre o desempenho do governo.

A crise gerada pelo movimento de professores e alunos terminou na desocupação de 851 escolas através de paciente diálogo, sem intransigências. O mesmo método permitiu a votação da LDO, sem aumentos de salários em janeiro, com a mesma tranquilidade. No campo Social, outro exemplo, a obra do Baixo Iguaçu foi desocupada com diálogo. Prova de que a mais antiga fórmula civilizada de fazer política. Talvez a explicação de tudo seja exatamente essa, um politico experimentado para fazer política no cargo certo para fazer isso, a Casa Civil. Funciona. Em pouco tempo, Richa aumentou em 3 deputados sua base de apoio.


7 comentários

  1. Sergio Silvestre
    domingo, 27 de novembro de 2016 – 16:07 hs

    Isso ai ,logo o sujeito bate de novo os 150% de aprovação,também é provado que somos compostos de 98% de idiotas no mundo e 2% de malandros que se dão bem,aqui no Parana isso é unanimidade.

  2. Joao Luiz Pereira Tavares
    domingo, 27 de novembro de 2016 – 19:16 hs

    E quanto a Dilma, que ninguém aí no Paraná critica:

    DILMA era aquela mulherzinha, com aquele sapatinho de mulher. Apertado e lento. Aquele sapato de Maga Patológica, a bruxa de Disney.

    É uma mulherzinha, picareta.

  3. LUIZ EDUARDO HUNZICKER
    domingo, 27 de novembro de 2016 – 23:31 hs

    Sem dúvida, o mais sério, competente, responsável governador do Brasil. O estado do Paraná está infestado por quatro doenças da pior espécie: zica, dengue, chikungunha e beto richa

  4. viking
    segunda-feira, 28 de novembro de 2016 – 9:06 hs

    Tão sério e honesto que além de dar o calote nos servidores com a data base agora o pseudo governador Beto Richa da um olé na impressa, disse que pagaria metade do décimo dos servidores no 30/11, como esmola, mas eles tiraram do sistema o contra cheque do décimo, provavelmente não vai pagar nessa data. Quer dizer, que só foi pra enganar a população. Típico dessa corja que vem pilhando o Paraná para encher os cofres do P$DB.

  5. SEXAGENÁRIO
    segunda-feira, 28 de novembro de 2016 – 15:27 hs

    Fake do sr. VIKING, comentário acima, não foi retirado do sistema, consta no sitio da PrPrevidência os 2 pagamentos …..nov. e 13º.

  6. Keithy Marroney
    terça-feira, 29 de novembro de 2016 – 0:33 hs

    Ah tá, IPVA batendo na porta com força inédita, a crise achando morada no estado com ICMS que espantou grandes empresas, e na contrapartida vem o ladrão te roubando, o pedágio te roubando… Nem minha avó acredita nisso, Fábio.

  7. Dju
    terça-feira, 29 de novembro de 2016 – 13:38 hs

    Claro, deixa de honrar seus compromissos, passando a perna nos servidores, fora a grana da previdência social, mas paranaense têm memória curta!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*