Fruet fez governo pífio e procura justificativa para incompetência, afirma Beto Richa | Fábio Campana

Fruet fez governo pífio e procura justificativa para incompetência, afirma Beto Richa

decisao-urbs

O governador Beto Richa apresentou nesta quinta-feira (3) documentos que mostram que a integração do transporte na região metropolitana de Curitiba acabou devido um pedido da prefeitura em janeiro de 2015. Mesmo com o pagamento do subsídio, a Urbs enviou um ofício na época solicitando o encerramento do convênio com o Estado. Até então, o Governo do Estado repassava R$ 5 milhões por mês de subsídio à prefeitura para a manutenção do sistema. Além disso, Richa isentou o ICMS do transporte coletivo. O governo do Estado também transferiu R$ 190 milhões para a integração.

“Fizemos o possível para manter o sistema integrado. Não adianta o Fruet ficar procurando culpados e justificativas para sua incompetência. É ressentimento por ter sido derrotado fragorosamente nessa eleição após uma administração pífia”, afirmou Richa. Nas eleições, Fruet recebeu apenas 20% dos votos. Com isso, não foi nem para o segundo turno.

Beto Richa disse ainda que a cidade está paralisada. “Curitiba passa por um retrocesso nunca visto na história da cidade. Ainda bem que o Rafael Greca foi eleito porque conheço a capacidade dele para reconstruir a cidade”, afirmou.

Richa destacou que quando era prefeito não tinha apoio dos governos do Estado e do Federal. “Administramos a cidade sem nunca ter o apoio do Estado e da União nessa área. Hoje o sistema tem subsídio e isenção de três impostos e mesmo assim o prefeito só fica procurando culpado. Ele que recebeu toda a ajuda foi o que desintegrou. Faltou competência isso sim”, afirmou. “Fui prefeito com o presidente Lula e o governador Requião e nunca tive apoio. Mesmo assim mantive a integração”.

GESTÃO – O governador afirmou ainda que o prefeito esteve várias vezes no Palácio Iguaçu recebendo recursos para obras e investimentos. No começo do ano, por exemplo, o Estado repassou R$ 38 milhões para prefeitura investir em dez hospitais. “Conhecendo o comportamento dele, chamei os dez diretores para presenciarem o repasse. Um mês depois encontrei um diretor do Pequeno Príncipe que chamou o Fruet de atrapalhado. Fazia um mês e nada do recurso chegar ao hospital. Isso é problema de gestão”, afirmou.

Richa disse que a cidade está com problemas em todas as áreas. “Na minha época, e do Greca também, não havia tantos moradores de rua na cidade. Éramos a capital que mais reduziu a miséria do pais. Hoje o que existe é o caos nessa área, além de buracos nas ruas e falta de manutenção. Está na hora dele assumir responsabilidades. O Fruet tem o costume feio de terceirizar problemas, por isso, não foi nem para o segundo turno”, afirmou.

Outro problema destacado por Richa é a falta de certidão negativa perante o Tribunal de Contas. Isso impossibilitou o repasse de recursos para prefeitura.

O Estado também destinou recursos no orçamento que não foram utilizados pela prefeitura. Por exemplo, foram destinados R$ 30 milhões para as obras de construção do novo Hospital Municipal da Zona Norte de Curitiba.

O valor foi colocado três vezes no orçamento. A prefeitura não definiu o terreno, o que impossibilitou o repasse dos recursos para a construção da unidade. Além do hospital, o Estado assegurou o repasse de R$ 700 milhões para a construção do metrô em Curitiba, mas a prefeitura não deu andamento à obra.


4 comentários

  1. Roberto
    quinta-feira, 3 de novembro de 2016 – 17:46 hs

    GF é cachorro morto… Agora todo mundo passa e chuta… Por que não falaram mal dele há uns 6 meses atrás?

  2. medonho
    quinta-feira, 3 de novembro de 2016 – 21:19 hs

    A prefeitura de Curitiba sofreu graves danos por RETALIAÇÃO no transporte de integração metropolitano. O propósito era enfraquecer e minar as forças de um futuro oponente. Curitiba é a cidade que potencializa candidatos para o governo.
    LERNER
    BETO RICHA,
    REQUIÃO
    Foram prefeitos, pavimentando o caminho para o palacio do governo.
    o Ducci foi preterido e era o candidato do governo, em sã consciência não iria alimentar um oponente…
    A deslealdade foi com o povo curitibana, os mais prejudicados com a RIXA política. O Beto richa é um competidor, “matador” e sabe usar todos os golpes para destruir seus oponentes, ou, se for para lhe fortalecer faz alianças (caso com ratinho jr.). E quando não lhe serve mais, descarta, sem nenhum tipo de gratidão, o que importa é locupletar se, ser o sol.

  3. mariana
    sexta-feira, 4 de novembro de 2016 – 10:18 hs

    Fato: Gustavo Fruet é fraco mesmo (administrativa e politicamente) e ainda se faz de sonso e joga a culpa nos outros.

  4. Pepino&Pimentão&Cebola
    sexta-feira, 4 de novembro de 2016 – 13:27 hs

    Ele é muito frouxo.

    Não manda nada.

    Ninguém quer, ou merece, um governante assim.

    Ok, monta uma equipe boa, mas não fez isso.
    Infelizmente um bando de secretarios fracos, administradores fracos.,
    e cargos de comissão sofríveis.

    a cidade parou e tem mais, que se dane fruet e sua manada ou matilha, sei la.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*