Estudantes ocupam prédio da UFPR | Fábio Campana

Estudantes ocupam prédio da UFPR

do G1

Estudantes do departamento de artes da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba, protestam desde as 4h desta segunda-feira (7) contra a PEC 241, tramita no Senado e que impõe um teto para os gastos públicos para os próximos 20 anos.

De acordo com os organizadores, os alunos vão dançar em frente ao edifício durante 20 horas. O local está ocupado pelos estudantes de Música e Artes Visuais desde o dia 27 de outubro.

Eles também são contrários a Medida Provisória que estabelece uma reforma no ensino médio no país, a resolução 96/15, que modifica o regulamento do processo de jubilamento dos estudantes da UFPR, e a resolução 2/15 que visa aumentar em 400 horas a carga horária dos cursos de licenciatura da universidade.

No sábado (5), centenas de estudantes que tinham ocupado o prédio histórico da UFPR, na Praça Santos Andrade, desocuparam o local. Em nota, a universidade disse que os alunos concordaram em deixar o local após uma extensa reunião, realizada nesta sexta-feira (4).

Já o movimento Ocupa UFPR disse na página oficial do Facebook que conseguiu “barrar” uma resolução da UFPR que estabelece normas para cancelamento de registro acadêmico. “Em menos de 24 horas, a Ocupa Santos Andrade conseguiu barrar a 96/15! Vitória do Movimento Estudantil”, disseram os estudantes.

Desde 3 de outubro, o Paraná vivencia o movimento de ocupação das escolas estaduais contra à apresentação da medida provisória que promove mudanças no Ensino Médio. Por conta disso, o Ministério da Educação (MEC) precisou adiar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para alguns estudantes.


3 comentários

  1. El Cabrón
    segunda-feira, 7 de novembro de 2016 – 9:15 hs

    Isso só se resolve com bordoadas da PM nesses ratos vermelhos!!! Bordoadas de leve, bem entendido, senão dá galho pro Beto!!!

  2. Luiz Carlos k
    segunda-feira, 7 de novembro de 2016 – 12:08 hs

    Desocupados
    Petistas
    Baderneiros

  3. gregorio
    segunda-feira, 7 de novembro de 2016 – 15:50 hs

    INVADIR ESCOLAS É A NOVA ARMA DOS COMUNISTAS PARA TENTAR VOLTAR AO PODER. QUEREM DESTRUIR O QUE RESTOU DA EDUCAÇÃO E DA ECONOMIA E CRIAR NOVOS LULAS, DIRCEUS, GENOÍNOS, DILMAS.QUEREM PRODUZIR NOVOS BANDIDOS, NOVOS LÍDERES COMUNISTAS. ATÉ CRIANÇAS ESTÃO SENDO USADAS PARA PROPAGANDA POLÍTICA IDEOLÓGICA.CABE AO MP E OS ÓRGÃOS DE DEFESA DAS CRIANÇAS PROCESSAR OS RESPONSÁVEIS PELAS ESCOLAS QUE PERMITEM O USO DE CRIANÇAS PARA FINS POLÍTICOS

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*