Rossoni garante o 13º aos servidores estaduais | Fábio Campana

Rossoni garante o 13º aos servidores estaduais

images

O Paraná está no pequeno grupo de estados que garantem o pagamento do 13º salário aos servidores públicos. O chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, informou ao blog que o depósito em parcela única em 20 de dezembro será feito. “Consideramos até antecipar alguns dias para que as pessoas possam se programar”, disse Rossoni.

Isso, apesar do ritmo ainda fraco na arrecadação que barra a concessão de aumento salarial no início de 2017. A reposição da inflação geraria impacto de R$ 2,1 bilhões. “No momento, não há nenhum índice previsto para correção dos salários”, afirmou. Mas mantém o diálogo aberto com os representates dos servidores de tdas as categorias.

Embora a situação fiscal seja delicada para todos, 12 Estados afirmaram que vão pagar o 13.º dentro do prazo. “Estou perdendo todos os cabelos, mas vamos conseguir pagar o 13.º em dia até o dia 20 de dezembro”, brincou o secretário da Fazenda de Alagoas, George Santoro. A folha tem custo de R$ 275 milhões para o pagamento de 70 mil servidores ativos e aposentados.

“A maioria dos Estados paga o 13.º. O salário de dezembro que é uma incógnita”, disse o secretário estadual da Fazenda do Rio Grande do Norte, André Horta. Coordenador do consórcio que reúne todos os secretários de Fazenda dos Estados, Horta disse que o governo estadual efetua o pagamento dos salários para os funcionários da ativa à medida em que entra dinheiro.

No Paraná, o secretário de Fazenda, Mauro Ricardo Costa, também garante o depósito conforme o cronograma. Por lá, o pagamento é feito em parcela única, em 20 de dezembro. “Consideramos até antecipar alguns dias para que as pessoas possam se programar, comprem a ceia, presentes ou se organizem”, disse.

Apesar disso, o secretário paranaense adiantou que o ritmo ainda fraco na arrecadação impedirá a concessão de aumento salarial no início de 2017. A reposição da inflação geraria impacto de R$ 2,1 bilhões. “No momento, não há nenhum índice previsto para correção dos salários”, afirmou Costa.

O Piauí pagará em dia, mas apenas porque realocou R$ 300 milhões que iriam para investimentos. O pagamento do benefício é dividido em duas parcelas, uma no aniversário do servidor e outra em dezembro, contemplando 58 mil servidores entre ativos e inativos. “A rigor, todos os Estados estão com dificuldade, seja pela queda da receita própria, seja pela queda das transferências”, disse o governador do Piauí, Wellington Dias.

O pagamento do 13.º dentro do prazo ainda foi assegurado pelos governos de São Paulo, Santa Catarina, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Goiás, Ceará, Espírito Santo e Maranhão. Todos esses Estados garantem que estão mantendo os salários dos servidores em dia.

“Não está sendo fácil, o cobertor está curtíssimo”, disse o secretário de Fazenda do Espírito Santo, Paulo Roberto Ferreira. A folha de pagamento dos mais de 92 mil servidores custa R$ 340 milhões por mês. A arrecadação do Estado foi afetada não só pela crise, mas também pelo fechamento da Samarco, depois do rompimento da barragem de Mariana (MG), por uma seca prolongada e pela queda no preço do petróleo. Nos oito primeiros meses do ano, o Estado deixou de arrecadar R$ 383 milhões, segundo o secretário.

O secretário de Fazenda do Ceará, Mauro Benevides Filho, disse que os Estados que fizeram a “besteira” de quitar as dívidas com a União estão sendo injustiçados no socorro federal com a renegociação dos débitos.

“Estamos segurando a folha na unha”, disse a secretária de Goiás, Ana Carla Abrão. Segundo ela, os servidores do Executivo estão há dois anos sem reajuste nos salários. Em Goiás, 76% da receita líquida são usados para pagar o funcionalismo, ao custo de R$ 1 bilhão.

Cinco Estados foram procurados pela reportagem, mas não responderam aos questionamentos.


9 comentários

  1. SOMBRA
    domingo, 9 de outubro de 2016 – 16:40 hs

    O povo também vai garantir as próximas eleições, aguardem…

  2. Nelson
    domingo, 9 de outubro de 2016 – 16:43 hs

    Nossa, ate parece que esta fazendo um favor.

  3. eleitor desmemoriado.
    domingo, 9 de outubro de 2016 – 17:34 hs

    Meu Deus do céu, como este moralista é poderoso, está garantindo o que o Estado mais tem, grana para pagar os seus compromissos com os salários e o 13º dos seus empregados, aposentado e pensionistas. Quanta generosidade hein moralista, até parece que está fazendo um favor.

  4. Eleitor
    domingo, 9 de outubro de 2016 – 18:53 hs

    Nada mais que cumprindo a obrigação. E o calote da reposição, vai ser reparada pelo S.T.F.

  5. Walderez Pohl da Silva
    domingo, 9 de outubro de 2016 – 21:39 hs

    Nada mais que a obrigação, governo!

  6. izaltino savaski
    domingo, 9 de outubro de 2016 – 21:42 hs

    quanta demagogia

  7. Ex-funcionário
    segunda-feira, 10 de outubro de 2016 – 10:19 hs

    Garante???? Mas não é obrigatório o pagamento? Bem, se é o Rossoni ele quer é aparecer. São fora.

  8. Djair
    segunda-feira, 10 de outubro de 2016 – 10:57 hs

    Não fui informado que mudaram as leis trabalhistas, que 13º não era mais obrigatório pagar, mas que bondade desse governo, veja só; como existem governos bons. Papagaio de pirata, quanta hipocrisia!

  9. Caiçara do Litoral
    segunda-feira, 10 de outubro de 2016 – 12:41 hs

    O Pessoal que fez os comentários acima, se esquece das situações vividas pelo Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e outros 17 Estados, que não conseguirão pagar o 13º salário em dia. Pagar os salários, é claro que é obrigação do Estados, agregam impostos principalmente para isto. Mas o que está se discutindo é a queda da arrecadação em todo o Brasil, devido há uma política populista, corrupta e totalmente errada do PT, que levou não só os Estados, mas também muitas empresas e profissionais liberais a redimensionarem as suas contas e dívidas. Político sempre tira sua casquinha, mas em vez de “sentar o pau” , deveriam agradecer os esforços feitos pelos dirigentes (que também é obrigação deles) e merecer o salário que receberão em dia !. Pelo menos, fazem jus aos seus mandatos, o que muitos não fazem e ainda enganam o povo ! Será mesmo demagogia ou realidade ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*