Professores podem entrar em greve ainda em outubro | Fábio Campana

Professores podem
entrar em greve
ainda em outubro

noticia_288287_img1_greve-professores

O conselho da APP-Sindicato, que representa os professores do Paraná vão decidir no dia 12 de outubro se entram em greve. Segundo comunicado publicado no site do sindicato a reunião pode confirmar a greve dos professores para o dia 17 de outubro.

Os professores protestam contra a reforma do ensino médio promovida pelo governo de Michel Temer e contra as decisões do governo estadual como o atraso no reajuste dos servidores do Paraná.

Se aprovada em assembleia, a greve irá começar no dia 17 de outubro, ainda sem previsão de fim. As informações são do Bem Paraná.

(foto: Valquir Aureliano/Arquivo Bem Paraná)


9 comentários

  1. HORA DA VERDADE
    quinta-feira, 6 de outubro de 2016 – 18:15 hs

    Ansiosamente se espera que o GRECA (culto e letrado que no governo Alvaro e s t a v a com o professores enfrentando a PM) agora também se posicione em favor da classe. Dele se espera sinceridade e junto a categoria justifique o seu atual governador (ja que ele gosta tanto de apoiar governadores, como fez com REIquião, LERNER, RICHA).

    Afinal, com quem os “fessores” estarão, no segundo turno, com betinho ou omitir-se-ão, encabulados com a surra que os petralhas levaram?

  2. rafaela
    quinta-feira, 6 de outubro de 2016 – 19:19 hs

    Será que só os professores podem entrar em greve ainda em outubro?
    Acredito que NÃO!!!!! Afinal, o calote se estende para todo funcionalismo público.

  3. quinta-feira, 6 de outubro de 2016 – 19:45 hs

    A Reforma na Educação é para todas as Escolas de Ensino médio e é necessária.

    Pergunte se as Escolas Particulares que visa a Educação de fato, vão entrar em greve .

  4. Observador Social
    quinta-feira, 6 de outubro de 2016 – 21:14 hs

    Alunos sempre ferrados, e professores não estão nem aí.

  5. TADEU ROCHA
    sexta-feira, 7 de outubro de 2016 – 8:23 hs

    observador, VOCE ESTA CERTO,, VEJA QUE ACONTECEU NO PALACIO DO GOVERNO, É CAPAZ DELES DE NOVO APANHAREM, E NÃO PERDERAM A VERGONHA., PORQUE O QUE BETO FALA É ORDEM VOTE NO MEU CANDIDATO, ERA HORA DA RESPOSTA PARA ELE.

  6. Roberto Cardoso
    sexta-feira, 7 de outubro de 2016 – 8:44 hs

    Mais greve??? Vamos ser transparentes?? coloquem para o público o salário dos professores, incluindo benefícios. O país está quebrado por culpa de parte dos profissionais da CUt (PT )e agora vem mais greve??? Na verdade, na verdade, os professores fingem que dão aula e os alunos fingem que vão pra escola. Oh pátria deseducada!!. Mexer no currículo escolar pra quê? Tá tão bom como está, né???

  7. Dionleno Silva
    sexta-feira, 7 de outubro de 2016 – 8:50 hs

    Se tem a APT Sindicato então pode se esperar confusão, o problema é que acabou a mesada pra mortadela.

  8. henry
    sexta-feira, 7 de outubro de 2016 – 10:16 hs

    OS corruPTos DA APpt sindicato, QUE TOMARAM DE ASSALTO O SINDICATO QUE ANTERIORMENTE, DE FATO REPRESENTAVAM OS VERDADEIROS EDUCADORES, ENCONTRARAM MAIS UM MOTIVO PARA NÃO TRABALHAR, E EXIGIR O DIREITO DE RECEBER SEUS SALÁRIOS E COM AUMENTO. ENQUANTO NÃO ELIMINAREM OU EXCLUÍREM ESTES petistas DA DIREÇÃO DA APP SINDICATO, A EDUCAÇÃO NO PARANÁ SÓ ANDARÁ PARA TRÁS.

  9. JOHAN
    sexta-feira, 7 de outubro de 2016 – 12:11 hs

    Caro FÁBIO, novamente os professores da rede estadual pública de ensino estão emparedando o FRACO governador BETO RICHA, solicitando novo aumento de salário. Nesses últimos 10 anos os professores tiveram aumento salarial que ultrapassa o dobro dos recebidos pelos outros funcionários públicos. E o resultado dessa elevação salarial, foi um desastre na educação, com os alunos apresentando os piores resultados nacionais, ou comparados com os demais alunos da rede particular. Não houve melhoria dos índices com o aumento salarial. Agora novo movimento com os mesmos professores, não irá levar a nenhum bom resultado, pois os mesmos professores continuarão ministrando aos alunos. A sociedade deve iniciar questionamento e discussão da qualidade do ensino praticado para os filhos dos paranaenses que recolhem os impostos para o pagamento do aumento dos salários dos professores. É muito abuso dos professores, considerando a situação atual da sociedade, com esses elevados índices de desempregados, e mesmo sub-empregados. Atenciosamente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*