Odebrecht e a conta suiça de Serra | Fábio Campana

Odebrecht e a conta
suiça de Serra

Segundo a Folha de S. Paulo, “a Odebrecht apontou à Lava Jato dois nomes como sendo os operadores de R$ 23 milhões repassados pela empreiteira via caixa dois à campanha presidencial de José Serra, hoje chanceler, na eleição de 2010”. São os de Ronaldo Cezar Coelho e Márcio Fortes.

O dinheiro foi repassado no Brasil e na Suíça. “Para corroborar os fatos relatados, a Odebrecht promete entregar aos investigadores comprovantes de depósitos feitos na conta no exterior e também no Brasil”.

Os 23 milhões de reais repassados ilegalmente à campanha de José Serra não são uma novidade. A Folha de S. Paulo já havia publicado uma reportagem sobre o assunto dois meses atrás. Mas agora o jornal dá o nome dos dois delatores da empreiteira:

“Um deles é Pedro Novis, presidente do conglomerado de 2002 a 2009 e atual membro do conselho administrativo da holding Odebrecht S.A. O outro é o diretor Carlos Armando Paschoal, conhecido como CAP, que atuava no contato junto a políticos de São Paulo e na negociação de doações para campanhas eleitorais”.


Um comentário

  1. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 28 de outubro de 2016 – 21:43 hs

    Comprovada a veracidade da delação, da denúncia, cana. Sigla partidária não é cobertor de corrupto. Nenhuma.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*