'Ocupa Paraná' diz que estudante morto é vítima de ódio e intolerância | Fábio Campana

‘Ocupa Paraná’ diz que estudante morto é vítima de ódio e intolerância

da Banda B

O Movimento Ocupa Paraná também divulgou nota lamentando a morte do estudante de 16 anos, no Colégio Estadual Santa Felicidade, em Curitiba. Segundo o grupo, Lucas não era um dos estudantes que ocupava a escola, mas também é vítima de “ódio, intolerância e violência”. A página do grupo saiu do ar por volta das 19h50.

Confira a nota na íntegra:

“Recebemos hoje a triste notícia de que um estudante de apenas 16 anos foi morto em uma escola ocupada no Paraná, a notícia foi recebida com muita tristeza por todos aqueles que lutam por uma educação pública de qualidade no Brasil. Lucas Eduardo, mesmo não sendo um dos estudantes que ocupavam a escola é também vítima de um sistema que oprime e que não corresponde aos anseios da juventude.

Apesar das diversas correntes de ódio que tomaram conta do estado no dia de hoje, nós do movimento Ocupa Paraná não queremos e nem vamos culpabilizar ninguém pelo acontecido. Neste momento queremos apenas prestar solidariedade à família de Lucas, família que perde um dos seus para o ódio, para a intolerância e para a violência.

Convocamos todos os estudantes do Paraná, lutadores pela educação e comunidade a realizarem atos em solidariedade à família Lucas e em Vigília contra a violência que vem sendo propagada contra as escolas e orientamos todos para que nesse momento reforcem suas energias por esse garoto de apenas 16 anos que pagou todo o ódio propagado com sua vida dentro de um local marcado pela luta dos estudantes paranaenses.

Podem matar uma flor, mas jamais poderão deter a primavera,

Seguimos em paz e unidos”.


12 comentários

  1. Dionleno Silva
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 8:32 hs

    Seguem em paz??? Massa de manobra do PT e filhotes tipo PCdoB.

  2. Paulo
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 8:34 hs

    Canalhas. Mentirosos.

  3. Do Interior....
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 9:11 hs

    É vítima da UBES, cujo líder é um político do PCdoB. A minoria querendo mandar na maioria. Essa é a lógica da esquerdalha.

    Se a pauta é federal, porque invadir escolas estaduais? porque não invadiram escolas federais então? porque onde o governo não é do PSDB não houveram invasões nem greve dos professores, mesmo que não houve reajuste salarial e cujo salário está sendo pago em atraso e de forma parcelada.

    Alguma coisa está cheirando mal nesse negócio. E não é senso de justiça nem almejo de melhora no ensino.

  4. Pe vermelho
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 9:26 hs

    Caro campana
    Se dar conselho bom e caro Eu vou dar um de graça ..
    Passa aí para o Carlos Alberto Richa ..para ele terminar a greve desta molecada festeira é simples e fácil em 2 acaba sem barulho e sem alarde
    1- corta a luz de todos os colégios invadidos
    2- corta a água também
    Já que ocupar e direito ,cortar a água e luz também é direito do contribuinte que quer as escola desoçupadas …
    Este é o conselho de quem sabe que está dizendo é conhece bem o Carlos Alberto Richa ..fala para ele cuidar bem da joanete do pé esquerdo dele e lembrar que ele tinha pessoas que o defendia e cuidava muito para isto não acontecer ..abs

  5. Dosel Jr.
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 9:32 hs

    Este pessoal que lidera o movimento de ocupação das escolas não passam de imbecis misturados com professores reacionários e baderneiros. A nota diz que o garoto morto não fazia parte da ocupação daquela escola. Então o que ele fazia lá dentro se para entrar em qualquer escola o ” sistema de segurança do movimento” exige que o pretendente prove que está identificado com os seus propósitos e estuda na escola onde pretender entrar. Caso contrário o que ele iria fazer la dentro? Outro fato que condena estes entes do mal: no final de semana um jornalista tentou entrar no Colégio Estadual do Paraná e foi barrado( e até agredido) por não ser estudante e não estar relacionado por nenhuma escola.
    Claro que Lucas Eduardo foi vítima do ódio e da intolerância.Ódio e intolerância dos líderes vermelhos que se contradizem em seus propósitos e nem sequer sabem o por que são do contra., Eles mataram o garoto!. Se o garoto não era do movimento, alguém do movimento que estava lá dentro assassinou o Lucas Eduardo.
    Não será novidade alguma se daqui umas horas este mesmo movimento distribuir nota dizendo que o menino se suicidou….. não se surpreendam porque que esta gente é capaz de tudo, até de matar a própria mãe e jogar culpa em quem não concorda com seus propósitos do mal.

  6. Kathya Menna Barreto
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 10:02 hs

    Não estou entendendo o que vc quer manipular agora,visto que o homicídio tem a ver com alunos se drogando dentro de uma escola ocupada. FRANCAMENTE! Vamos parar com essa palhaçada e mudar essa novela de manipular adolescentes mais perdidos do que cego em tiroteio.

  7. FCH
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 10:37 hs

    Como assim: ” mesmo não sendo um dos estudantes que ocupavam a escola “… Então estava fazendo o que lá dentro???
    Realmente não tem desculpa nenhuma!!!
    E mais inacreditável é a atitude daqueles que, alheios a tudo o que ocorreu ontem em Santa Felicidade, invadiram a Reitoria.

  8. PitBull
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 11:32 hs

    Agora querem tirar o corpo fora…

  9. FALA SÉRIO
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 11:56 hs

    Oportunismo politico das esquerdas causou morte em escola invadida.

  10. iri
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 14:32 hs

    Não se justifica a situação ocorrida, mas o que não se pode ignorar é que o suposto estudante nem aluno da escola era, assim como tem aqueles que lutam por uma causa mais nobre há também aqueles que se infiltram no meio só para tumultuar e provocar balburdias , essas atitudes é que devem ser revistas, um estudante que não tinha nada há ver com o espaço ocupado e ainda estava sob efeitos de drogas.

  11. RR
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 17:09 hs

    VÍTIMA DA CORJA DE MACONHEIROS CHEFIADA PELA app-pt.

  12. Larry de Camargo V Nascimento
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 17:28 hs

    Nota vadia e safada.
    A família, o Governo, O MP tem que responsabilizar civil e penalmente todos os invasores e que são os assassinos desta criança.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*